Paulo Victor Reis
21/11/2016
16:33
Rio de Janeiro (RJ)

O anúncio da nova casa rubro-negra em 2017 pegou muita gente de surpresa. O Flamengo vinha se movimentando discretamente para não depender exclusivamente do Maracanã e agora tem uma alternativa ao Templo do Futebol. O projeto para a Arena da Ilha no próximo ano ainda está na fase de concepção. O vice-presidente de patrimônio do Fla, Alexandre Wrobel, deu a entender que a caracterização do estádio com as cores do clube é uma possibilidade.

- Os torcedores podem ficar tranquilos, pois vão se sentir em casa - disse o dirigente ao LANCE!, sem dar maiores detalhes neste primeiro momento.

Agora, o Flamengo vai se reunir com as empresas que montaram a estrutura e fazer o planejamento. Serão discutidas mudanças no gramado, nas arquibancadas e afins.

A capacidade de público da Arena da Ilha ainda não está definida. Pensando neste aspecto, Wrobel afirmou que o Rubro-Negro vai levar em consideração exigências da Conmebol, que organiza a Libertadores. O diretor geral, Fred Luz, admite a possibilidade de oferecer mais lugares.

- Temos uma estimativa de gastos. Pretendemos melhorar as instalações, eventualmente até aumentar a capacidade para fazer os jogos até as quartas de final da Libertadores, se chegarmos lá. Temos um orçamento conservador - disse o dirigente ao SporTV.

O Maracanã ou o plano de construção de um estádio próprio seguem como prioridades do Flamengo. O clube vem se movimentando para ser protagonista na gestão do Templo do Futebol, mas o caso está indefinido.