Djokovic

(Foto: AFP / KARIM JAAFAR)

TÊNISNEWS
24/01/2016
07:35
Melbourne (Austrália)

Sinal de alerta no vermelho para o número 1 do mundo. Novak Djokovic foi levado ao limite neste domingo e precisou batalhar por 4h33min para superar o francês Gilles Simon, 15º colocado, no quinto set nas oitavas de final do Australian Open, primeiro Grand Slam do ano.

O sérvio de Belgrado derrotou o francês por 3 sets a 2 com parciais de 6/3 6/7 (7/1) 6/4 4/6 6/1 na quadra Rod Laver inflamada pela atuação corajosa de Simon que foi o primeiro a tirar sets de Nole não só no torneio como no ano e desde o dia 17 de novembro - acabando com invencibilidade de 26 parciais seguidas de Djokovic.

Nole vai encarar nas quartas de final o japonês Kei Nishikori, sétimo colocado, que atropelou Jo Tsonga, 10º, por 6/4 6/2 6/4. Esta será sua 27ª quartas de final seguida em Grand Slams. A última vez que não esteve por lá foi em Roland Garros 2009 quando caiu na terceira rodada diante do alemão Philipp Kohlschreiber.

A batalha

Djokovic esteve errático toda a partida e muito abaixo do que vinha jogando neste começo de ano e na maior parte de 2015. Cometeu ao todo 100 erros não-forçados disparando 62 bolas vencedoras. Foi incomodado pelos contra-ataques e luta de Simon e falhou demasiadamente no backhand.

Conseguiu uma quebra cedo no primeiro set, mas permitiu o empate em 3/3 e foi mais efetivo no fim para liquidar a primeira parcial em 6/3 em 56 minutos.

Na segunda etapa produziu muitas chances de quebra, ao todo onze, mas Gilles se manteve firme salvando todas, várias com erros do líder do ranking. O jogo foi ao tie-break e pressionado, Nole foi errando no backhand e Simon só aproveitando para fechar com bravura por 7/6 (7/1).

O jogo se enervou, Djokovic abriu vantagem de quebra no começo da terceira parcial, mas Simon tratou logo de empatar em 3/3, todavia no 5/4 o sérvio mostrou porque é o número 1 e quebrou indo pra cima e vendo erro no backhand cruzado do francês por 6/4.

Na quarta etapa, onde parecia que Djokovic soltaria seu jogo, Simon colocou a faca nos dentes e não deixou, foi colado no placar até quebrar no 4/4 com backhand equivocado de Nole. Simon fechou para delírio da torcida na Rod Laver Arena com Nole já passando da casa dos 80 erros não-forçados.

No quinto set equilíbrio nos primeiros games e Nole fez sua melhor série para quebrar duas vezes com bolas vencedoras e abrir 5/1. Simon tentou voltar, devolveu uma das quebras, salvou dois match-points e encostou em 5/3. Todavia Djokovic voltou a mostrar a que veio, sacou bem, aplicou bolas vencedoras e liquidou a fatura com seu ponto fraco do dia, revés paralelo vencedor por 6/3. Ao fim da partida ele pouco comemorou, se mostrou bem aliviado pelo sufoco deste domingo em Melbourne.