Judoca - Victor Penalber (81kg)

Victor Penalber é esperança de medalha para o Brasil nos Jogos de 2016 (Foto: AFP/Vasily Maximov)

LANCE!
24/07/2016
21:54
Rio de Janeiro

A concentração do judô brasileiro na Base de Treinamento Time Brasil em Mangaratiba foi aberta oficialmente neste domingo, com a chegada de Sarah Menezes, Felipe Kitadai, Rafael Baby e de toda a comissão técnica que atuará nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

O restante da delegação, entre eles Victor Penalber, da Equipe Furnas, chegará ao longo da semana de forma escalonada e, a partir de quinta-feira, todos os 14 judocas olímpicos estarão reunidos no hotel/concentração numa operação que contará com 117 pessoas no total, entre atletas e oficiais técnicos.

Em Mangaratiba, a seleção tem uma estrutura completa para os treinos, com academia para treinamento físico, equipamento para Levantamento de Peso Olímpico, dojô com três áreas de competição e sistema de amortecimento para quedas, sala de jogos para os momentos de descontração, além de todo o suporte da equipe multidisciplinar da CBJ com fisioterapeutas, médicos, nutricionistas, psicólogas, preparadores físicos e estrategistas.

- Fiquei surpreso positivamente. Havia algumas coisas que eu tinha pedido e eles conseguiram atender em tudo. A sala de musculação tem todos os aparelhos que a gente usa no dia a dia. É, praticamente, minha casa montada em Mangaratiba - descreveu Baby após treinar pela primeira vez na concentração ao lado de Kitadai, que também aprovou a estrutura.

- É uma estrutura totalmente voltada para o judô. Isso faz uma diferença enorme. Enquanto todo mundo está num ambiente compartilhado, nós temos um lugar específico para a gente num momento em que os treinos estão cada vez mais intensos - comentou o medalhista de bronze em Londres 2012, que lutará no dia 06, ao lado de Sarah Menezes. A campeã olímpica, por sua vez, fez atividade física na academia em seu primeiro dia na concentração.

Os três vieram para a aclimatação acompanhados de seus parceiros de treino. Cada atleta olímpico tem quatro judocas de apoio para treinar e, em alguns casos, um deles irá para a Arena Carioca 2 no dia da competição para ajudar no aquecimento de quem competirá.

O local e a operação foram montadas pelo Comitê Olímpico do Brasil em parceria com a CBJ e testados em 2015, quando a equipe que lutou os Jogos Pan-Americanos de Toronto se concentrou no mesmo lugar.

Assim como em 2012, a seleção de judô ficará fora da Vila Olímpica durante a aclimatação. Cada atleta só entrará na Vila Olímpica dois dias antes de competir.