Equipe Brasileira de Vela - Fernanda e Ana

As velejadoras Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan (Foto: Jesus Renedo)

LANCE!
24/06/2016
18:52
Rio de Janeiro

A Equipe Brasileira de Vela encerra neste sábado a semana de concentração e treinamento na Escola de Educação Física do Exército (Esefex), na Urca, no Rio de Janeiro. Durante oito dias, os 15 velejadores classificados para os Jogos Olímpicos Rio 2016 - entre eles os atletas da Equipe Furnas Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan (dupla da classe 470 feminina) e Ricardo Winicki, o Bimba (RS:X masculina) -, ficaram reunidos no local escolhido para ser a base da equipe durante o maior evento esportivo do mundo. A Esefex fica localizada perto da Marina da Glória, sede da vela nos Jogos, e oferece toda a estrutura necessária para os atletas.

- Temos dez classes, com 15 velejadores. Era uma oportunidade para reunir os atletas e dar esse senso de equipe. Acho importante, já que vamos ficar aqui reunidos durante os Jogos. Foi bom para eles entenderem como será durante a Rio 2016. Além disso, foi possível fazer os ajustes finais para que tudo funcione corretamente durante os Jogos - afirmou o Coordenador Técnico da Equipe Brasileira de Vela, Torben Grael.

Durante o período de treinamento na Urca, a Equipe Brasileira de Vela pôde conhecer e testar a estrutura que terá à disposição durante os Jogos Rio 2016, disponibilizada pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela) em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e o Exército Brasileiro. Na Esefex, os atletas puderam contar com alojamento, sala de força e condicionamento, refeitório, além de toda parte logística dos barcos e serviço de meteorologia. Tudo num ambiente com privacidade e tranquilidade garantidas.

Todos os velejadores levaram seus barcos para a Esefex a fim de facilitar a logística de treinamento. A CBVela utilizou o período para definir a divisão dos atletas nos quartos e outras questões de logística.

- Acho que essa semana foi fundamental. Eu, por exemplo, velejo sozinho. Então, quando volto do treino, é legal conversar com as outras pessoas, saber o que aconteceu em cada treino. Aqui na Esefex temos uma paz importante para treinar com tranquilidade - disse o experiente bicampeão olímpico Robert Scheidt, da classe Laser.

Os velejadores chegaram à Esefex no dia 18 de junho, quando tiveram uma reunião com o presidente da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Marco Aurélio de Sá Ribeiro. Ao longo da semana, eles seguiram um cronograma de treinamentos, participaram de reuniões sobre regras e tiveram três bate-papos especiais com convidados: na segunda-feira, dia 20, com o técnico da Seleção Brasileira masculina de vôlei, Bernardinho; na terça-feira, dia 21, com o ex-diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva; e na quarta-feira, dia 22, com o velejador medalhista olímpico Lars Grael, um dos padrinhos da equipe.

A EQUIPE BRASILEIRA DE VELA NOS JOGOS RIO 2016

Laser: Robert Scheidt
Laser Radial: Fernanda Decnop
49er: Marco Grael e Gabriel Borges
49erFX: Martine Grael e Kahena Kunze
Finn: Jorge Zarif
470 feminina: Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan
470 masculina: Henrique Haddad e Bruno Bethlem
Nacra 17: Samuel Albrecht e Isabel Swan
RS:X feminina: Patricia Freitas
RS:X masculina: Ricardo Winicki, o Bimba