Juliana Veloso

Juliana Veloso está classificada para a sua quinta olimpíada (Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDA)

LANCE!
26/04/2016
15:44
Rio de Janeiro

A cem dias da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio-2016, os atletas brasileiros estão focados na preparação final para o evento. Até o momento, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) já conta com 428 vagas confirmadas, o que fará desta a maior delegação da história do país na história da competição.

A caminho da sua quinta edição de Jogos, Juliana Veloso, atleta da Equipe Furnas, quer fazer o seu melhor.

- Tenho consciência da minha capacidade, da técnica e do meu preparo. Mas, principalmente, hoje em dia eu tenho uma maior consciência corporal e mental, muito diferente do que nos outros Jogos - afirma a saltadora que já competiu em Sydney-2000, Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012.

Para o nadador Thiago Pereira, medalhista de prata em Londres 2012 nos 400m medley, os cem dias marcam um período próximo e, ao mesmo tempo, distante do Rio 2016.

- Está perto, mas para a gente, não tanto. Ainda temos muito treino pela frente e agora é conter um pouco a ansiedade. Gosto de ficar mais tranquilo até a época dos Jogos. Faltando mais ou menos três semanas eu viro a chave e deixo a cabeça preparada para o evento - explica Thiago, que também participou de Atenas 2004 e Pequim 2008.

Opinião parecida tem Lara Teixeira, atleta mais experiente da equipe brasileira de nado sincronizado, seguindo para sua terceira participação em Jogos Olímpicos.

- Essa reta final está muito longe e muito perto. Nossa coreografia já está fechada e vamos nos isolar em Salvador e em João Pessoa um mês antes dos Jogos para treinar. Isso será bom para focarmos. Estou bem feliz e tentando aproveitar cada momento para encerrar minha carreira em agosto com chave de ouro, com a força das meninas junto comigo - disse Lara.

Os cem dias restantes para os Jogos permanecem de intenso trabalho, com o COB mantendo o alto nível de apoio aos atletas do Time Brasil e buscando sempre a excelência nas condições de treinamento. Além disso, um dos mais importantes investimentos do COB será na operação e logística da Missão Brasileira para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Um dos focos de atenção do COB nestes cem dias é o de recuperar os atletas machucados e prevenir novas lesões, além de informar aos atletas e seus familiares sobre a importância de competir dentro de casa e ambientar os já convocados no clima olímpico, principalmente os que irão competir pela primeira vez.

-Traçamos um plano e o cumprimos à risca. A preocupação agora é recuperar quem está lesionado e não deixar que mais nenhum atleta se machuque. E para isso estamos usando muito as ciências do esporte - afirma Marcus Vinicius Freire, diretor executivo de esportes do COB.

- Seguimos com o programa de conscientizar atletas e famílias da importância e da dificuldade de jogar em casa. Também estamos trazendo os atletas para dentro do COB para falar sobre assuntos como o dia em que irão receber os uniformes, quando entrarão na Vila Olímpica, o que terão ao seu redor, entre outros assuntos - finaliza Marcus Vinicius.