Fellipe Lucena
06/08/2017
17:56
São Paulo (SP)

O time reserva do Palmeiras contou com o reforço de Moisés, que entrou no intervalo e voltou ao futebol pouco mais de cinco meses depois de sofrer graves lesões no joelho esquerdo, mas não foi páreo para o embalado Atlético-PR na tarde deste domingo. Mesmo jogando diante de quase 30 mil palmeirenses no Allianz Parque, o Furacão venceu por 1 a 0, gol de Thiago Heleno, e chegou à terceira vitória seguida no Brasileirão.

A série positiva fez os rubro-negros saltarem da zona de rebaixamento para o oitavo lugar, com 26 pontos. Já o Palmeiras, quarto colocado, fecha o primeiro turno com 32 pontos, 15 a menos que o líder Corinthians. O time vinha de seis jogos sem perder no campeonato, com quatro vitória e dois empates.


Agora vem a Libertadores! O Palmeiras recebe o Barcelona de Guayaquil (ECU) às 21h45 de quarta-feira, no Allianz Parque, tendo perdido na ida por 1 a 0, enquanto o Furacão vai à Vila Belmiro visitar o Santos no dia seguinte, também às 21h45, com uma derrota na bagagem (3 a 2). Os dois vão se enfrentar nas quartas de final se passarem.

Se Cuca modificou o time inteiro em relação à vitória do meio de semana, contra o Botafogo, Fabiano Soares escalou um Atlético-PR parecido com o habitual. O gol que inaugurou o placar foi marcado por Thiago Heleno, que é titular, concluindo de cabeça um escanteio cobrado por Guilherme, que tem boas chances de começar jogando contra o Santos. Eram só 17 minutos do primeiro tempo.

A chance mais clara do Palmeiras na etapa inicial aconteceu bem antes disso, logo no primeiro minuto. Borja, na ânsia de mostrar serviço, precipitou-se ao arriscar uma bicicleta quando Michel Bastos já estava com o tiro engatilhado para estufar a rede.

Juninho, que não fez boa partida e vacilou no lance do gol, sentiu uma lesão e foi substituído por Antônio Carlos ainda no primeiro tempo. A segunda mudança de Cuca já foi a entrada de Moisés na vaga de Raphael Veiga, no intervalo, e o Verdão fincou bandeira no campo de defesa do Furacão.

Aos 20 minutos, Antônio Carlos já havia surgido como atacante duas vezes, primeiro com um cabeceio que exigiu grande defesa de Weverton e depois com um tiro forte, após pivô de Borja, que passou por cima. Mas era a outra substituição que fazia, de fato, a diferença. Um desavisado não perceberia que Moisés estava jogando sua primeira partida de futebol depois de cinco meses e alguns dias. O camisa 10 ditava o ritmo, com movimentação surpreendentemente boa, passes sempre inteligentes e até com seus famosos arremessos laterais para a área.

A última cartada de Cuca foi a entrada de Deyverson, que substituiu Erik para fazer dupla com Borja dentro da área. E foi com os dois, aos 39 minutos, que o Palmeiras chegou mais perto de transformar sua superioridade em gol: Deyverson serviu Borja, que foi travado no momento do chute. Apesar de dominar até o fim, inclusive com boa participação de Borja, o Verdão não conseguiu empatar.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 x 1 ATLÉTICO-PR

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 7/8/2017 - 16h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Auxiliares: José Reinaldo Nascimento Junior e Daniel Henrique da Silva Andrade (ambos do DF)
Público/renda: 29.778 pagantes/R$ 1.706.659,17
Cartões amarelos: Michel Bastos (SEP); Guilherme, Paulo André e Fabrício (CAP)
Cartões vermelhos: -
Gols:
Thiago Heleno, aos 17/1ºT (0-1).

PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Edu Dracena, Juninho (Antônio Carlos, aos 33/1ºT) e Zé Roberto; Tchê Tchê, Jean e Raphael Veiga (Moisés, no Intervalo); Erik (Deyverson, aos 24/2ºT), Michel Bastos e Borja. Técnico: Cuca.

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González (Eduardo Henrique, aos 7/2T), Pablo (Nikão, aos 35/2ºT) e Guilherme; Sidcley e Ederson (Lucas Fernandes, aos 21/2ºT). Técnico: Fabiano Soares.