Felippe Rocha
20/09/2018
23:57
Salvador (BA)

O Botafogo já tinha desfalques, poupou titulares e saiu atrás do placar. Diante deste cenário, a derrota por 2 a 1 para o Bahia, na Arena Fonte Nova, na noite desta quinta-feira, não foi das piores. Graças ao gol de Rodrigo Pimpão em Salvador, no dia 3 de outubro, uma vitória por 1 a 0 no Nilton Santos classifica o Glorioso às quartas de final da Copa Sul-Americana. Já o Tricolor baiano, que teve gols de Ramires e Clayton, últimos inscritos na competição, tem a vantagem de um empate para se classificar. 

Mal esquentou...
O remendado time alvinegro ainda se encontrava em campo quando o Bahia pressionou e foi bem sucedido. Aos quatro minutos, Nino Paraíba cruzou, a zaga afastou mal e Ramires chutou de esquerda para abrir o placar. E o cenário parecia piorar para o Glorioso quando Valencia sentiu dores na perna direita e precisou ser substituído.

Travessão 2 a 0
O Glorioso demorou, mas se encontrou. E pressionou o time da casa: Brenner, primeiramente, tirou tinta da trave esquerda do goleiro após escanteio. Em seguida, quase encobriu Douglas. A bola parou na outra trave. Ainda no primeiro tempo, Rodrigo Pimpão recebeu na direita, ajeitou o corpo e... acertou somente o travessão.

Quem não faz leva
A pressão botafoguense no início do segundo tempo foi avassaladora. Contudo, o bate-rebate e as chances de Marcelo Benevenuto e Luiz Fernando paravam em Douglas. Então, do outro lado, Clayton cobrou escanteio, Diego se atrapalhou e mandou a bola para dentro do gol. Vantagem baiana ampliada.

Prejuízo menor
O Alvinegro, então, passou a chegar ao ataque com frequência maior ainda. Luiz Fernando tentou, Douglas também falhou, não defendeu de primeira e Pimpão aproveitou. Gol alvinegro! Benevenuto teve outras duas chances, Luiz Fernando outra... mas nada de a bola passar a linha.

Treta
O apitador já gastou longos minutos conversando ao longo do jogo. E piorou quando Léo pôs a mão no rosto de Luiz Fernando, que ficou no chão. O árbitro, então, entendeu que era justo expulsar o lateral do time mandante. O ímpeto alvinegro diminuiu após os minutos que o jogo ficou parado. E mesmo com um a mais, o Glorioso não conseguiu o empate.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 2 X 1 BOTAFOGO

Estádio: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data-hora: 20/09/2018, às 21h45
Árbitro: Piero Maza (CHI)
Assistentes: Christian Schiemann e Claudio Rios (CHI)
Público/Renda: 13.725 presentes/R$195.226,00
Cartões amarelos: Nino Paraíba e Gregore (BAH); Igor Rabello, Jean e Bochecha
Cartões vermelhos: Léo
Gols: Ramires, 4'/1ºT (1-0), Clayton, 14'/2ºT (2-0) e Rodrigo Pimpão (2-1)

BAHIA: Douglas, Nino Paraíba, Grolli, Lucas Fonseca (Everton, 25'/2ºT) e Léo; Gregore, Elton e Ramires; Zé Rafael (Vinícius, Intervalo), Clayton (Júnior Brumado, 20'/2ºT) e Edigar Junio - Técnico: Enderson Moreira.

BOTAFOGO: Diego, Luis Ricardo, Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Gilson; Jean (Aguirre, 32'/2ºT), Rodrigo Lindoso e Bochecha; Rodrigo Pimpão (Marcinho, 40'/2ºT), Brenner e Valencia (Luiz Fernando (17'/1ºT) - Técnico: Zé Ricardo.