LANCE!
07/09/2016
20:48
São Paulo (SP)

A confusão e o escândalo protagonizado pelo nadador americano durante os Jogos Olímpicos Rio-2016 custará caro a Ryan Lochte. Além de ter perdido quatro patrocinadores (apesar de já ter fechado outros dois novos acordos nos últimos dias), o campeão olímpico receberá uma suspensão de dez meses e ficará fora do Campeonato Mundial de Desportos Aquáticos do próximo ano, em Budapeste (HUN). 

Segundo o jornal americano "USA Today" e o site TMZ Sports, a pena imposta a Lochte deve ser anunciada oficialmente nesta quinta-feira. A suspensão foi decidida em conjunto por três entidades: Comitê Olímpico Internacional (COI), Comitê Olímpico Americano (Usoc) e a Federação Americana de Natação (USA Swimming).

Além de Lochte, os outros três nadadores envolvidos no episódio (Gunnar Bentz, Jack Conger e Jimmy Feigen) também devem ser punidos, mas com menos rigidez.

A confusão em questão aconteceu durante a realização dos Jogos Olímpicos Rio-2016. Os atletas saíram para uma festa na cidade quando as competições da natação já haviam terminado. No retorno à Vila dos Atletas, o grupo alegou que foi abordado por policiais que teriam apontado uma arma, e teve que entregar dinheiro e pertences pessoais.

A versão, no entanto, não se sustentou. Após investigação da Polícia Civil, descobriu-se que, na verdade, os nadadores não eram vítimas, mas sim culpados. Câmeras de um posto de gasolina flagraram Lochte, Conger, Feigen e Bentz depredando o banheiro do estabelecimento. A arma em questão era de seguranças do posto, que exigiram dinheiro para arcarem com o prejuízo.