Barbara, goleira da seleção de Handebol

Bárbara foi uma das destaques do time e deve continuar na Seleção Brasileira Foto:Reprodução/Instagram

Fábio Suzuki
16/08/2016
13:19
Rio de Janeiro (RJ)

A eliminação nas quartas-de-final dos Jogos Olímpicos para Holanda abalou muito as jogadoras da Seleção Brasileira de handebol feminino por terem perdido a chance de conquistar uma medalha olímpica jogando em casa. A Rio-2016 era visto como a grande oportunidade para fechar com "chave de ouro" o trabalho de uma geração que colocou a modalidade no topo do mundo com a conquista do Mundial, em 2013. 

Logo após a eliminação, algumas jogadoras já afirmaram que partida contra as holandesas foi a última pela equipe do Brasil, como foi o caso da goleira Mayssa. 

- Tenho outros planos na Europa e vou focar minha carreira na minha equipe. Conquistamos grandes resultados, como o Pan-Americano e o Mundial, mas outras gerações virão para jogar pelo Brasil - comentou a jogadora brasileira, que defende o ZRK Zardar, da Macedônia. 

Outra que já havia afirmado que não continuaria na Seleção Brasileira foi a capitã da equipe, Fabiana "Dara". 

Na entrevista coletiva após a eliminação nos Jogos Rio-2016, o técnico Morten Soubak afirmou que irá dar oportunidades para atletas mais jovens já pensando no próximo ciclo olímpico. 

- Temos que pensar agora em novas jogadoras que ainda não tiveram chances, meninas de 17, 18, 20 anos para já ensiná-las para os desafios que vamos ter. Quem ficar na equipe, terá uma função a mais que é dar as boas vindas para quem vier das categorias de base - comentou o técnico da Seleção Brasileira.