Handebol - Brasil x Holanda

Brasil teve dificuldade de superar a forte defesa da Holanda (Foto: AFP/ROBERTO SCHMIDT)

Fábio Suzuki
16/08/2016
11:33
Rio de Janeiro

A Seleção Brasileira feminina de handebol chegou à Olimpíada do Rio como uma das candidatas a uma medalha olímpica. Apesar do bom time do Brasil, que foi campeão mundial em 2013, o técnico Morten Soubak avisou antes do início da competição que a modalidade seria a mais competitiva da história dos Jogos Olímpicos por ter oito equipes que brigariam de igual para igual por um lugar no pódio.

Em um desses embates equilibrados, a Seleção Brasileira enfrentou uma inspirada Holanda que fez uma partida taticamente perfeita e garantir uma vaga na semifinal da Rio-2016 ao bater o Brasil por 32 a 23. As holandesas não deram espaços para o ataque brasileiro e aproveitaram bem as oportunidades ofensivas que teve, atuação que as manteve sempre à frente do placar.

Até a parte final do jogo, a diferença no placar ficou entre dois e três gols, vantagem que não ocorreria se não fossem as bolas na trave da Seleção Brasileira. Só no primeiro tempo foram exatamente dois arremessos que superaram a goleira da Holanda mas pararam nos postes da quadra da Arena do Futuro, uma com Ana Paula e outra com Deonise.

No segundo tempo, a trave voltou a aparecer em contra-ataque com a ponta Jéssica após excelente intervenção da goleira Tess Wester, que foi a grande destaque do jogo.

Apesar da falta de sorte, a equipe comandada pelo técnico Morten Soubak teve muitas dificuldades de superar o sistema defensivo feito pelas holandesas. 

Foram várias as vezes em que a Seleção Brasileira girava a bola no campo de ataque sem conseguir a finalização. Resultado: apesar da diferença mínima no placar do primeiro, que terminou 12 a 11 para a Holanda, o Brasil teve aproveitamento de apenas 52% das 21 chances de gol, enquanto que as holandesas atingiram 63% nas 19 finalizações feitas no período.

O destaque do time brasileiro foi a ponta Fernanda, que marcou 7 gols para a equipe brasileira. Alexandra Nascimento também fez uma grande partida ao anotar 6 gols, mas as grandes atuações das brasileiras não foram suficientes para dar a vitória ao Brasil. 

O sonho de uma medalha olímpica no handebol não aconteceu para uma geração que fez história para a modalidade no país. Principal responsável por ter colocado o Brasil entre as melhores do mundo, o técnico Morten pretende continuar à frente da equipe mas a renovação de seu contrato não está definida. Entretanto, ele mesmo sabe que “o principal foi poder ajudar o handebol feminino a dar um passo marcante par a modalidade no país”.