Marcelo Laguna e Thiago Perdigão
20/08/2016
07:45
Rio de Janeiro

- É minha última Olimpíada. Me desculpem!

Usain Bolt não quis nem manter o mistério. Dono de nove medalhas de ouro em nove finais olímpicas disputadas - três delas na Rio-2016 -, o jamaicano manteve o que tinha dito antes da competição no Brasil e garantiu que esta será sua última Olimpíada. Nem mesmo o título conquistado na noite de sexta-feira no revezamento 4x100m o fez mudar de ideia.

Já era madrugada de sábado quando Bolt chegou à zona mista do térreo do Engenhão. Antes disso, já tinha falado com vários repórteres televisivos. Mesmo assim, continuou bem-humorado, apesar de admitir que não sentiria tanta falta dos atendimentos aos jornalistas. Animado, o Raio nem quis esperar para se "acalmar" antes de falar sobre os feitos conquistados em sua carreira:

- Sinto uma mistura de sentimentos. Aliviado, porque é muita pressão vir aqui e ganhar. Mas vou sentir saudade de competir na maior competição para um atleta. Estou feliz com o que eu fiz, tive alguns problemas de contusão nos últimos tempos, mas consegui chegar até aqui e vencer.

"Orgulho" foi uma das palavras mais usadas pelo tricampeão olímpico dos 100m, 200m e 4x100m. Os sacrifícios feitos foram recompensados com os resultados obtidos em Pequim-2008, Londres-2012 e Rio-2016.

- É fruto de trabalho duro. É muito suor. Muito suor e lágrimas. Abri mão de  muita coisa para chegar aqui. Fiz tudo para correr mais rápido do que todos e consegui. Estou orgulhoso de mim mesmo. Nunca pensei que conseguiria ganhar um ouro. E seria inimaginável repetir e depois repetir de novo. Ganhei a primeira vez os três títulos. Depois a segunda era mais desafiadora e consegui. A terceira vez era inimaginável e consegui. Estou orgulhoso. Muito feliz - disse.

Irreverente, Bolt brincou durante algumas respostas, mas fez questão de deixar um recado a todos:

- Provei mais uma vez que sou o maior!

O jamaicano não quis escolher sua prova preferida entre as nove olímpicas.  E a trajetória vai acabar em 2017, no Mundial de Londres, no palco de três de suas conquistas nos Jogos. Será a última vez na pista, a última vez das comemorações do raio, a última vez que terá seu nome gritado...

- Vou sentir muita falta do público. Essa energia do público, a interação com eles fará muita falta para mim - afirmou.

Para o público também...