Jair Bolsonaro

Conmebol teria se mostrado segura com tom de veemência do presidente. Reunião neste domingo definirá os detalhes finais do torneio (Foto: Rogério Melo/PR)

LANCE!
06/06/2021
00:17
Brasília (DF)

O impasse em torno da organização da Copa América teve novo capítulo na noite deste sábado. De acordo com informações divulgadas pelo "GE", o presidente da República, jair Bolsonaro, participou de uma reunião no Conselho da Conmebol na qual foi discutida a realização da competição no Brasil.

Na reunião, realizada por teleconferência, Bolsonaro assegurou à entidade que o governo do Brasil está pronto para colaborar na organização do torneio. Segundo o "GE", sua presença no encontro durou alguns minutos.

A mensagem do presidente da República foi bem recebida entre os cartolas da Conmebol, pois viram em Bolsonaro um tom de veemência na realização da Copa América. Neste momento, alguns jogadores não garantiram suas respectivas participações nas competições. 

Rogério Caboclo
Caboclo representou o Brasil em reunião de dirigentes por teleconferência (Lucas Figueiredo/CBF)

Capitães das dez seleções que irão jogar a Copa América foram sondados para participar do encontro. Entretanto, recusaram o convite. O mandatário da CBF, Rogério Caboclo, participou como representante brasileiro.

Mesmo com o tom de otimismo da mensagem do presidente Jair Bolsonaro, dirigentes das demais seleções sul-americanas reconheceram que a Copa América passa por problemas em sua organização. Além do Brasil, mandatários do Uruguai e Argentina admitiram que há resistências internas quanto a disputar o torneio.

Em território brasileiro, a situação é mais complicada. De acordo com o "GE", os jogadores preparam um comunicado conjunto sobre o impasse. Também há um clima de hostilidade em torno do presidente da CBF diante das notícias em torno do presidente da CBF, Rogério Caboclo. A mais recente foi a da acusação formal de assédio sexual e moral por uma funcionária da entidade máxima da entidade máxima do futebol mundial. O mandatário nega as acusações. 

Neste domingo, haverá uma nova reunião do Conselho da Conmebol para definir os últimos detalhes em torno da realização da Copa América.