Diego Costa, Lucas Vázquez, Thiago Alcântara, Rodrigo

Diego Costa, Lucas Vázquez, Thiago Alcântara, Rodrigo estão no sobe e desce de Hierro (Fotos: AFP)

Marcello Neves
22/06/2018
06:00
Rio de Janeiro (RJ) 

Chamado às vésperas da Copa do Mundo para assumir a seleção espanhola, o técnico Fernando Hierro manteve uma linha clara de trabalho: não fazer grandes mudanças no planejamento do antecessor Julen Lopetegui, agora técnico do Real Madrid. A ideia vem dando certo e a Espanha depende apenas de si para avançar às oitavas. Dentro de campo, o estilo de jogo não se modificou, mas fora dele algumas peças ganharam espaço, enquanto outros ficaram para trás. 

Artilheiro da seleção no Mundial, Diego Costa, por exemplo, foi um dos que garantiram a sua titularidade absoluta com o novo treinador e está correspondendo na Rússia. Já Thiago Alcântara, titular com Lopetegui durante os últimos amistosos antes da Copa, começou entre os reservas nas duas partidas do Grupo B. O LANCE! faz um levantamento e revela quem ganhou e quem perdeu espaço na seleção espanhola com Fernando Hierro. 

Quem ganhou espaço com Hierro? 

Diego Costa:
o principal nome da seleção espanhola nesta edição de Copa do Mundo. Com três gols em dois jogos, ganhou a titularidade de Rodrigo, que esteve no comando de ataque durante todo o período que Lopetegui dirigiu a equipe. Está tendo a chance de deixar para trás sua impressão do Mundial do Brasil e aproveitando. 

Nacho: convocado como zagueiro, atuou na lateral-direita contra Portugal devido a sua boa marcação. Apesar de ter cometido pênalti em Cristiano Ronaldo, marcou o terceiro gol espanhol e se redimiu. Com Lopetegui, era a quarta opção entre os zagueiros convocados, mas agora é o reserva imediato tanto na defesa, quanto na lateral. 

Koke: ganhou a titularidade de Thiago no meio-campo da Espanha contra Portugal e também entrou no lugar de Iniesta no segundo tempo contra o Irã. Virou o 12º jogador para Hierro, que o elogiou nas coletivas. Ganhou espaço e pode seguir como titular nas próximas fases da Copa do Mundo. É um jogador que auxilia na criatividade e também na defesa. 

Lucas Vázquez: titular contra o Irã, também entrou contra Portugal. Era a segunda opção de ataque com Lopetegui, que preferia a opção de Marco Asensio sempre que possível para dar mais velocidade e movimentação. Com Hierro, parece ter ganho o posto de primeiro reserva no ataque da Espanha. 

Diego Costa também estava inspirado. Marcou dois gols da Espanha
Diego Costa é o artilheiro da Espanha na Copa (Foto: AFP) 

Quem perdeu espaço com Hierro? 

Rodrigo: titular absoluto com Lopetegui, foi prejudicado pela boa fase de Diego Costa e por uma Copa do Mundo com status mais físico que o normal. Seu estilo de movimentação foi elogiado por Hierro, mas o "poder de fogo" de Diego Costa foi o diferencial para a titularidade do atacante do Atlético de Madrid. Não dá para dizer que Hierro estava errado.

Thiago: o brasileiro naturalizado espanhol virou a terceira opção do banco de reservas com Hierro. Com Lopetegui, era o titular da posição ao lado de Iniesta. Entrou nos minutos finais contra Portugal e ficou os dois tempos no banco contra o Irã. Talvez tenha sido quem mais perdeu espaço com a mudança. 

Odriozola: com a lesão de Carvajal, foi a opção de Lopetegui nos últimos amistosos antes da Copa do Mundo, mas viu Nacho ser titular contra Portugal, na primeira rodada do torneio. Com a volta do lateral-direito titular, suas chances de entrar em campo diminuíram de maneira considerável com Hierro. 

Azpilicueta: primeira opção entre os reservas com Lopetegui, viu o crescimento de Nacho atrapalhar suas chances de entrar em campo neste Mundial. É o quarto zagueiro da relação de Fernando Hierro e terá que correr atrás para recuperar a vaga. 

Thiago Álcantara - Espanha (Foto: Jack Guez/AFP)
Thiago era titular com Lopetegui e banco com Hierro (Foto: AFP)