Nacho

Nacho, camisa 4, segue dizendo que tocou em Cristiano Ronaldo na área, mas que não daria pênalti (Foto: AFP)

LANCE!
16/06/2018
13:39
São Paulo (SP)

No dia seguinte ao empate diante de Portugal, Nacho foi o escolhido da seleção espanhola para atender à imprensa. E o zagueiro, autor de um golaço (o terceiro da Fúria), ressaltou que, embora toque em Cristiano Ronaldo, não marcaria o pênalti que se tornou o gol que abriu o placar da partida dessa sexta-feira, com três minutos de jogo.

- Quero remover a perna, mas é verdade que há contato, toco no Cristiano. Tendo contato, é um movimento difícil para o defensor e para o árbitro. Se eu tivesse que apitar, eu não teria apitado. Eles foram beneficiados - opinou o jogador, companheiro de CR7 no Real Madrid e improvisado na lateral direita para substituir Carvajal, vetado por lesão na perna direita.


Ao longo de sua entrevista coletiva, Nacho preferiu ressaltar o ambiente da Espanha e, principalmente, Hierro, escolhido para substituir Julen Lopetegue, técnico demitido dois dias antes da estreia da Fúria na Copa do Mundo por, segundo a Federação Espanhola de Futebol, não ter informado que estava negociando e acertando com o Real Madrid.

- Todos sabem que viemos de uma semana complicada. A equipe mostrou força e caráter, e estamos contentes por isso. O empate com Portugal foi positivo. Ganhamos confiança, sabemos que merecíamos mais - indicou Nacho, enaltecendo, principalmente, Hierro.

- Foi capitão da seleção e do Real Madrid. Isso já diz tudo. Ele viveu tudo e, se alguém nos pode transmitir os valores da seleção, é ele. É um orgulho que esteja conosco. Agora, teremos mais dias para nos preparar e jogar com diferentes táticas e sistemas. Mas continuaremos fazendo o mesmo dos últimos anos. Dentro de campo, nos sentimos muito à vontade. Nunca tivemos dúvidas de nós mesmos, e queremos estar sempre unidos.

Portugal e Espanha terminaram a primeira rodada do Grupo B com um ponto cada. O Irã lidera a chave, com três pontos, e Marrocos é o lanterna, com zero. A Fúria encara o Irã na quarta-feira, às 15h (horário de Brasília), em Kazan, e, no dia 25, pega Marrocos, em Kaliningrado, às 15h.