LANCE!
12/08/2016
13:22
São Paulo (SP)

O pugilista baiano Robson Conceição tem motivos de sobra para se orgulhar. Nesta manhã, o brasileiro derrotou o uzbeque Hurshid Torbajiev na categoria leve, até 60 kg, e carimbou seu passaporte às semifinais dos Jogos Olímpicos do Rio. Como nas lutas do boxe não há decisão do terceiro lugar, Robson já garantiu, na pior das hipóteses, a medalha de bronze.

Nos tatames, o sul-matogrossense Rafael Silva é outro que pode levar o Brasil ao pódio. O judoca está na repescagem da categoria pesado (+100 kg) e pode garantir o bronze nesta tarde. Como se não bastassem as duas boas notícias do começo desta sexta-feira, a dupla Ágatha e Bárbara avançou no vôlei de praia e está nas quartas de final do torneio. Já as meninas do handebol derrotaram a Angola, por 28 a 24, e somam três vitórias em quatro jogos. 

Boxe

A primeira medalha do boxe brasileiro nos Jogos Olímpicos do Rio tem nome e sobrenome: Robson Conceição. No começo desta sexta-feira, o baiano despachou o uzbeque Hurshid Torbajiev e avançou às semifinais na categoria ligeiro (até 60kg). Na próxima fase, que será disputada no domingo, o brasileiro encara o cubano Lázaro Álvarez.

Medalhista de bronze na Olimpíada de Londres, a brasileira Adriana Araújo sucumbiu ao dinamismo da pugilista finlandesa Mira Potkonen e está fora dos Jogos do Rio. Dona da única medalha da história do Brasil no boxe feminino, a baiana saiu insatisfeita com a decisão dos árbitros que deram a vitória para a escandinava.

Judô

O brasileiro Rafael Silva pode conquistar o bronze para o Brasil nos Jogos Olímpicos. Nas quartas de final, o brasileiro teve pela frente o francês Teddy Riner, invicto desde 2010, e acabou derrotado nas quartas de final. Entretanto, como venceu em sua primeira luta está na briga por medalha nos Jogos Olímpicos. 

Última judoca do Brasil a estrear na Olimpíada, Maria Suelen sucumbiu à força física da sul-coreana Minjeong Kim no combate desta manhã  e foi derrotada por um yuko na Arena Carioca 2. Como o revés veio logo em seu primeiro combate, a lutadora da casa não teve a oportunidade de ir à repescagem e está fora da briga por medalhas.

Atletismo

Tratado por muitos como a principal modalidade dos Jogos Olímpicos, o atletismo começou a ser disputado hoje no Rio de Janeiro e bastaram poucas horas para o primeiro recorde mundial ser quebrado. A etíope Almaz Ayan, competidora nos 10 mil metros rasos, cruzou a linha de chegada em 29min17s45, conquistou a medalha de ouro e ainda quebrou o recorde mundial da prova que durava mais de duas décadas.

Única representante do Brasil entre as mulheres do heptatlo, Vanessa Chefer não começou tão bem na competição. Terminadas as provas dos 100m com barreiras, a brasileira aparece na 29ª e antepenúltima posição. As demais modalidades da acontecem durante esta sexta-feira.

Handebol

A derrota para a Espanha na terceira rodada do torneio feminino ficou no passado. Usando a experiência negativa como aprendizado, as meninas do Brasil venceram a Angola nesta manhã, por 28 a 24, e se classificaram para as quartas de final olímpica com uma rodada de antecedência. É bem verdade que o time verde e amarelo poderia ter tido um desempenho melhor em quadra, mas, ao todo, soma sua terceira vitória em quatro jogos. O caminho para o pódio é esse...

Esgrima

A missão de Guilherme Toldo, Ghislain Perrier e Henrique Marques nesta manhã era das mais ingratas: derrotar a Itália - atual campeã olímpica e potência no esporte - no torneio de florete por equipes e avançar às quartas de final. O time brasileiro não coseguiu a façanha de despachar os europeus e perdeu por 45 a 27. Entretanto, demonstrou resistência nos combates e saiu da Arena Carioca 3, no Parque Olímpico, com a sensação de dever cumprido.

Vôlei de praia

O Brasil está nas quartas de final do vôlei de praia com Ágatha e Bárbara Seixas. Nas areias de Copacabana, a dupla enfrentou as chinesas Wang e Yue e venceu, sem grandes dificuldades, por 2 sets a 0 (21/12 e 21/16). Agora, as representantes do time da casa esperam o vencedor do duelo entre as espanholas Liliana e Elsa e as russas Ukolova e Birlova para conhecerem suas adversárias.

Rio 2016 - Vôlei de Praia - Brasil x China - Agatha e Barbara
Ágatha se joga nas areia de Copacabana para comemorar vitória sobre dupla da China (Foto: AFP/YASUYOSHI CHIBA)