Brasil x EUA - Vôlei

Seleção perdeu a invencibilidade no torneio masculino de vôlei (Foto: Paulo Sergio/Lancepress!)

Daniel Bortoletto
12/08/2016
09:58
Rio de Janeiro

A derrota  para os Estados Unidos por 3 a 1 deixou a Seleção Brasileira masculina nitidamente abatida na saída de quadra. Mas o capitão Bruninho fez questão de passar uma borracha no acontecido rapidamente.

- Nosso time lutou muito, a defesa funcionou. Mas os caras defenderam ainda mais. Não tem impacto nenhum no time. Contra a Itália é outra guerra e precisamos colocar a faca entre os dentes. Não temos tempo para chorar - comentou o levantador.

Ao analisar a atuação brasileira, o técnico Bernardinho admitiu que faltou lucidez ao time. Para ele, a Seleção perdeu a paciência em vários momentos do clássico com os americanos, algo que não pode voltar a acontecer nos decisivos duelos com Itália (amanhã) e França (segunda-feira).


- Temos que achar soluções de saber jogar e não enfrentar o bloqueio. No rally, a bola batia e voltava, batia e voltava. Eles foram mais lúcidos do que nós. A pressão que sofremos no saque gerou a ansiedade de querer decidir. Não é assim que se joga num jogo pesado como esse. Tem que trabalhar a bola para minar o bloqueio. Vamos sofrer essa pressão de novo e temos que saber lidar com ela. A Itália vai focar no saque como fez a Sérvia (relembrando a Liga Mundial). É a arma que ela tem e a gente vai ter que controlar um pouco isso. Não presentear com pontos. Temos que aprender com esse jogo para melhorar contra a Itália e tentar sobreviver neste forte grupo. Temos que saber jogar nesse tipo de situação - comentou.

Para melhorar a performance, Bernardinho também quer uma regularidade maior do passe brasileiro. Para isso, promete focar no treino de fundamento:
- Vamos treinar muito passe e recepção.