Rio 2016 - Acidente

A OBS, empresa da câmera que caiu no Parque Olímpico, lança o canal oficial (Foto: Bernardo Cruz)

CARLOS ALBERTO VIEIRA
17/08/2016
11:06
Rio de Janeiro (RJ)

O COI apresentou na manhã desta quarta-feira o canal Olímpico, criado pela sua empresa de telecomunicações. a OBS. Não se trata de um canal de televisão, mas uma plataforma na internet, sem custo, na qual o usuário poderá notícias de esportes olímpicos, série produzidas e arquivo do COI dos jogos nos últimos 60 anos.

O Canal Olímpico tem sede em Madri e conta com mais de 90 jornalistas, com correspondentes em várias partes do mundo. 

- Nossa odeia é fazer do canal olímpico um veículo oficial para tudo o que se refere às Olimpíadas. Para o Rio trouxemos uma grande equipe, criamos um estúdio na Praia de Copacabana e produzimos vários materiais e série, e esperamos que tudo esteja disponibilizado até domingo em Inglês. No curto prazo passaremos a contar com matérias em outras oito línguas. Será um produto revolucionário, não é um canal didático, apenas com conteúdos tradicionais e buscará o público jovem - disse Yannis Exarchos, diretor executivo da OBS.

- Para alcançar isso, o Olympic Channel será facilmente navegável, os usuários poderão compartilhar informações pelas redes sociais, como google, facebook, twitter e snapchat. Haverá links para interação com todas as federações esportivas e jogos interativos para o público jovem - concluiu Timo Lumme, gerente de comunicações do Comitê Olímpico Internacional.

Entre os destaques da apresentação estará um programa que faz uma comparação entre Leônidas, o herói grego vencedor de 12 provas olímpicas na antiguidade, e o nadador americano Michael Phelps, dono de 23 ouros olímpicos.

De acordo com Mark Parkman, gerente geral do Canal Olímpico e que participou do lançamento através de videoconferência, o controle editorial será independente, sem a interferência do Comitê Olímpico Internacional. E usou como exemplo as matérias sobre a prisão de um membro do COI nesta quarta-feira por vender ingressos, o irlandês Patrick Joseph Hickey, presidente do comitê de seus país:

- Na reunião que tivemos sobre pautas, o nosso diretor foi claro: deveríamos dar ampla cobertura aos assuntos ligados ao senhor Rithie, membro importante do COI detido nesta manhã. Esta será a nossa linha.

Mas vale ressaltar que a OBS, embora tenha confirmado independência e transparência na sua grade de programação, se negou fazer comentários sobre a sua câmera suspensa que pesa 100kg e que caiu no Parque Olímpico de uma altura de 20 metros e feriu sete pessoas na tarde desta segunda-feira, por sorte sem gravidade.

- Este não é o evento ideal para comentar este incidente - disse Timo Lumme.