Eduardo Paes no Rio de Janeiro

Eduardo Paes, Carlos Arthur Nuzman e Ricardo Leyser se encontraram em inauguração do Live Site do Parque Olímpico, na última segunda-feira (Foto: YASUYOSHI CHIBA / AFP)

Rafael Valesi
12/04/2016
17:32
Rio de Janeiro

Apesar de algumas instalações olímpicas e obras de infraestrutura ainda não estarem finalizadas, a menos de quatro meses para o início dos Jogos Olímpicos Rio-2016, o discurso das autoridades brasileiras é de otimismo.

Segundo o ministro Ricardo Leyser e o prefeito Eduardo Paes, que estiveram em reuniões com a Comissão de Coordenação (Cocom) do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta terça-feira em um hotel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, as obras para os Jogos não são mais uma preocupação. A postura é otimista, mesmo com algumas pendências ainda a serem resolvidas. 

- Eles (COI) viram que as coisas estão bem encaminhadas. As obras não são mais uma preocupação, agora é a operação das Olimpíadas. Como a questão do transporte, se o Rio Card (bilhete de transporte público) vai valer para a Olimpíada, a mobilidade das pessoas. Hoje estamos tratando mais questões assim do que as construções. Eles (COI) ficaram tranquilos com o que viram ontem (segunda-feira) - disse Paes ontem pela manhã. 

As pendências em questão não são muitas, mas duas são mais preocupantes. O evento-teste do ciclismo de pista foi cancelado por causa do atraso na conclusão do Velódromo (o prazo era o fim do mês de março), e a pista segue em construção. Já a extensão da linha 4 do metrô, entre Ipanema e a Barra da Tijuca, teve a escavação do túnel finalizada no último domingo.  A operação em fase de testes está marcada atualmente para junho, ou seja, daqui a dois meses.

- O cronograma (das obras do metrô) está em ordem, o ritmo da construção é intenso, e nós estamos certos de que essa obra estará concluída para os Jogos - falou Leyser nesta terça-feira, no Rio.

Até o momento, os membros da Comissão de Coordenação do COI deram raras declarações sobre as impressões do estágio atual das obras no Rio de Janeiro. Um dos poucos comentários foi em forma de elogio. Durante a inauguração do Centro Principal de Mídia (MPC, em inglês), nesta segunda-feira no Parque Olímpico, a marroquina Nawal El Moutawakel, presidente da Cocom, disse que o edifício ficou uma "obra de arte". 

A posição geral do comitê internacional sobre o andamento da organização dos Jogos Rio-2016 será sabida com mais profundidade nesta quarta-feira, em que os principais membros da entidade darão uma entrevista coletiva à tarde.