Wallim Vasconcelos (Foto: Bruno de Lima/LANCE!Press)

Wallim Vasconcellos foi personagem de polêmica nesta quinta-feira (Foto: Bruno de Lima/LANCE!Press)

LANCE!
19/11/2015
22:41
Rio de Janeiro (RJ)

O candidato à presidência do Flamengo Wallim Vasconcellos (Chapa Verde) protagonizou nesta quinta-feira uma polêmica. Um áudio com xingamentos à imprensa esportiva vazou na internet, gerando repercussões negativas restando poucos dias para a eleição do clube - que ocorre no dia 7 de dezembro. A Associação de Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro (Acerj) chegou a divulgar uma nota de repúdio em seu site oficial (confira a íntegra abaixo)

"Será que os jornalistas falam mal dos dirigentes e dos jogadores de graça? Porque é inacreditável. Nunca vi uma profissão com tanto filho da p... como o jornalismo esportivo. 75 a 80% são filhos da p...", afirmou Wallim Vasconcellos, em um dos áudios vazados que segundo apuração do LANCE!, foi gravado neste ano em um encontro com blogueiros.

O LANCE! procurou o Wallim Vasconcellos após o episódio, mas ele preferiu não se pronunciar. Por meio da assessoria, a Chapa Verde afirmou ter sido uma gravação feita de maneira ilegal, sem o consentimento dele, em 2013, em uma reunião com pares políticos. Acusou ainda a Chapa Azul, de Eduardo Bandeira de Mello, de usar este áudio de maneira baixa perto do dia da eleição, por meio do que considera "amigos jornalistas" que plantam notícias.

Após as acusações, o LANCE! procurou a cúpula da Chapa Azul, que preferiu, por meio da assessoria, não se pronunciar sobre o dito pela Chapa Verde. A reportagem também conversou com Eduardo Bandeira de Mello sobre o caso:

- Só posso achar um absurdo, uma falta de respeito e educação. Da mesma maneira que eu fui ofendido por pessoas dessa chapa, agora toda classe dos jornalistas esportivos também está sendo. Isso não está de acordo com as tradições do Flamengo. Todo brasileiro começa a ler jornal pelas páginas esportivas, e não sou diferente. Cresci lendo Nelson Rodrigues, Armando Nogueira, João Saldanha, e acho que o jornalista esportivo tem uma parcela muito grande na minha construção como leitor de jornal e de todo brasileiro. Não vejo motivo para a classe ser atingida dessa maneira covarde como foi.

A eleição presidencial do Flamengo ocorre no dia 7 de dezembro e decidirá o mandatário para o triênio 2016-18

Cacau Cotta, candidato da Chapa Branca, também falou com o LANCE! sobre o episódio:

- Sem entrar no mérito da questão por desconhecer o contexto das declarações, quero destacar o nosso respeito e entendimento da importância da imprensa não somente para o futebol, mas para a preservação do estado democrático de direito en nosso país. A imprensa é um dos pilares da democracia e como tal deve deve ser respeitada e preservada por todos nós.

> Confira abaixo a íntegra da nota de repúdio da Acerj:

"Circula na internet um áudio com declarações do candidato à presidência do Clube de Regatas do Flamengo, Wallim Vasconcellos, criticando de maneira vulgar e desrespeitosa os jornalistas esportivos. Se verídicas, a Associação de Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro lamenta e vem a público manifestar total repúdio a tais declarações.

Como uma instituição de 98 anos de existência, a ACERJ não poderia deixar sem registro a importância do jornalismo e dos jornalistas esportivos como divulgadores e incentivadores da construção da identidade cultural do país, que tem no esporte e no futebol um dos principais identificadores.

Marcos Penido,
Presidente da Associação de Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro"