LANCE!
27/07/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Com muitos jogadores à disposição no setor ofensivo do elenco, o técnico Zé Ricardo ainda vem testando diferentes formações no Flamengo. Contra o América-MG, por exemplo, ele montou um time com dois meias: Alan Patrick e Mancuello. Nesta semana, Diego deve começar a treinar no clube e vai, obviamente, ocupar espaço na equipe titular. A entrada deste jogador vai forçar pelo menos uma mudança na escalação, porém o esquema tático também pode ser alterado.

Assim como Muricy Ramalho, Zé Ricardo comandou o Flamengo, na maioria das vezes, com jogadores abertos nas pontas. Everton, Fernandinho ou Marcelo Cirino jogam neste setor, facilitando para Guerrero na frente. 


A 'boa dor de cabeça' deve se concentrar na criação com a entrada do reforço. Alan Patrick vem sendo o principal armador do Flamengo neste ano, mas Mancuello é o maior investimento do clube para a temporada - em termos de aquisição -, já que ele custou cerca de R$ 12 milhões. 

Ederson, Adryan e Gabriel, outras opções, são polivalentes e podem jogar como meias ou também como pontas, assim como Fernandinho, Everton e Cirino. O ainda pouco utilizado Thiago Santos é outra alternativa. Isso sem falar em Emerson, que está em fase de transição do departamento médico para o campo.

O meia Alan Patrick não se mostra intimidado com a chegada de Diego e garante que vai seguir lutando por espaço no time.

- Diego é um grande jogador, e quem tem a ganhar com isso é o Flamengo. Ele vem motivado, mas eu também estou preparado e motivado. Somos da mesma posição e, claro, que a disputa acontece. Se o treinador quiser jogar com um meia ou dois, é com ele. Mas todo jogador quer jogar, e vou buscar o meu espaço - disse o camisa 19.