Bloqueio do Brasil diante da Argentina

Bloqueio do Brasil diante da Argentina (FIVB Divulgação)

Web Vôlei
09/06/2019
09:40
São Paulo

A conta era simples: o Brasil ganhou do Japão por 3 a 0 e a Argentina perdeu para os japonesas por 3 a 0. Então, era de se esperar uma vitória tranquila da Seleção Brasileira sobre os hermanos neste domingo, em Tóquio. Não foi. A equipe verde-amarela sofreu no passe e no bloqueio, em alguns momentos, mas conseguiu derrotar os rivais sul-americanos, por 3 sets a 2 – parciais de 25/20, 21/25, 26/28, 25/23 e 15/12 -, de virada, nesta madrugada, no encerramento da segunda rodada da Liga das Nações.

Assim como na vitória por 3 a 2 sobre o Irã, sexta-feira, novamente o banco de reservas foi fundamental na virada e no tie-break. Os centrais Isac e Flávio entraram no quarto set para comandar a vitória, melhorando não só o bloqueio, mas sendo mais eficientes nas viradas de bola, mesmo quando o passe não chegava em condições ideais nas mãos de Cachopa.

Foi também o melhor jogo de Leal com a Amarelinha. Com Wallace e Lucarelli errando bolas que normalmente não desperdiçam, coube ao novato da Seleção decidir. Ele sofreu um pouco na recepção em alguns momentos e foi substituído no fundo de quadra por Lucas Lóh, mas foi o maior pontuador do Brasil, com 18 pontos, seguido por Wallace, 15, Lucarelli 13, Flávio, 7, Isac 6, Cachopa 4, Lucão 4 e Maurício Souza 3.

- É um clássico Brasil x Argentina, eles têm atacantes perigosos, mas a gente conseguiu uma vitória muito importante - disse Leal, em entrevista à SporTV depois do jogo.

- Tivemos maturidade para voltar para voltar mais firmes no quarto set - disse Lucarelli, referindo-se à virada sofrida pelo Brasil na terceira parcial, quando vencia, com facilidade, por 17 a 13 e permitiu a vitória argentina por 28 a 36.

Com o resultado, o Brasil manteve a invencibilidade na competição, 15 pontos em 18 disputados (três das seis vitórias foram no tie-break. A Seleção segue agora para a cidade de Gondomar, em Portugal, onde enfrenta a Sérvia, na próxima sexta-feira, às 14h (de Brasília); a China, no sábado, ao meio-dia; e os donos da casa no domingo, às 14h. O SporTV 2 transmite.

O oposto argentino Pereyra foi o maior pontuador do jogo, com 26 acertos, seguido por Conte (19).