Comemoração de Barueri

Comemoração do São Paulo/Barueri (Divulgação)

Web Vôlei
07/11/2019
01:26
São Paulo

O São Paulo/Barueri está a uma vitória do inédito título do Campeonato Paulista Feminino de vôlei. Em mais uma partida memorável – como a que fez na semifinal, quando ganhou quatro sets consecutivos para eliminar o Sesi/Bauru e se garantir na final -, o time do técnico José Roberto Guimarães derrotou mais uma equipe de investimento muito maior e, ao menos no papel, favorita.

Desta vez, a vítima do jovem time tricolor, que mais uma vez jogou com disciplina a alegria, foi o Osasco/Audax, na vitória por 3 sets a 0 – parciais de 25-22, 26-24, 26-24 -, na noite desta quarta-feira, no Ginásio José Corrêa, em Barueri, no primeiro jogo da final do Estadual.

O segundo confronto será na próxima sexta-feira, às 21h30, no Ginásio José Liberatti, em Osasco, com transmissão pelo SporTV 2. A equipe do técnico Luizomar de Moura precisa vencer o jogo por qualquer placar para forçar a realização do golden set (set desempate) e brigar pelo 15º título paulista da sua história.

A oposto Lorenne foi um dos destaques da partida, com 19 pontos. Isso, porque até o início do segundo set, ela tinha marcado apenas três. Foram 12 pontos só na terceira parcial. Mas, ela não foi o único destaque da equipe tricolor, que soube, mais uma vez, explorar seu pontos forte: o conjunto.

Além de Lorenne, a líbero Nyeme fez uma grande partida, varrendo a quadra com defesas espetaculares. Juma distribuiu bem e Maira e Tainara foram muito eficientes tanto no passe quanto no ataque. As centrais Mayany e Diana não apareceram tanto no setor ofensivo, mas foram fundamentais no bloqueio, tocando nas bolas para os contra-taques mortais de Barueri pelas extremidades.

Emocionada, no final da partida, Lorenne deu a receita do sucesso e das belas atuações da sua equipe na temporada:

– A gente treina muito estuda todos os dias, é exaustivo o tanto que agente treina, mas é o que vem dando resultado. Acho que é importante respeitar (o adversário), mas sabendo que a juventude está aí. Todo mundo está de parabéns pela partida que fez. Agora o jogo é lá… – disse a oposto, referindo-se à decisão no caldeirão do José Liberatti.

Durante o jogo, o Osasco sofreu duas baixas: as pontas Ellen (problema no joelho esquerdo) e Fernanda Tomé (torção no tornozelo direito) precisaram deixar a quadra.

São Paulo/Barueri: Juma, Lorenne, Tainara, Maira, Mayany, Diana e Nyeme (líbero). Entraram: Dani Terra, Jacke, Kisy. Técnico: José Roberto Guimarães

Osasco/Audax: Roberta, Casanova, Jaque, Bjelica, Mara, Bia e Camila Brait (líbero). Entraram: Ellen, Pri Heldes, Fernanda Tomé, Kika. Técnico: Luizomar de Moura.