Rogerio Caboclo

O próprio Caboclo havia demitido Vandenbergue em 2019 (Divulgação)

LANCE!
06/06/2021
10:08
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, volta suas atenções para se precaver em relação a mais um problema. Alvo de uma denúncia interna de assédio moral e sexual que pode causar seu afastamento do cargo e às voltas com a organização da Copa América, o mandatário já tem advogado para defendê-lo em um eventual depoimento na CPI da Covid. O pedido de convocação para o mandatário depor já foi protocolado.  

Segundo o "Blog do Lauro Jardim", em "O Globo", Caboclo recontratou o advogado Vandenbergue Machado, que agiu por muitos anos como lobista na entidade em Brasília. A decisão de organizar a Copa América no Brasil, em meio à pandemia, foi contestada por parlamentares em Brasília.

O atual mandatário da CBF, que havia demitido Vandenbergue, decidiu contratá-lo com o intuito de agir como um "bombeiro" para a entidade em meio à CPI da Covid. Curiosamente, o advogado foi chefe de gabinete do senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI.

Durante muitas décadas, Vandenbergue Machado se notabilizou por dificultar investigações em relação à CBF em Brasília. O advogado defendeu a entidade nas CPIs da Nike e do Futebol.