Couto Pereira

(Divulgação/Coritiba)

LANCE!
03/04/2019
16:09
Futebol Latino

Um leilão em Curitiba, realizado em novembro do ano passado para negociar 34 cadeiras cativas do estádio Couto Pereira, do Coritiba, ainda não teve a discussão encerrada. A ação teve como principal objetivo promover o pagamento de uma dívida com o ex-atacante Deivid, hoje treinador do Clube. No site da leiloeira, o edital foi publicado, mas a situação do negócio segue em aberto.

O situação envolvendo Coritiba e Deivid começou em 2014, quando o jogador processou o clube paranaense por conta de atrasos no pagamento de salários, décimo terceiro, férias proporcionais, prêmios e direitos de imagem. Ele disse que ficou um ano sem receber no período que defendeu o Coxa (2012-2014). No processo protocolado no Tribunal Regional do Trabalho da Nona Região, em Curitiba, Deivid pedia um ressarcimento de R$ 18 milhões.

O Coritiba contabiliza uma vitória e uma derrota na briga judicial com o ex-jogador: em setembro daquele mesmo ano, o clube foi condenado a pagar R$ 11,9 milhões ao ex-atacante, mas dois anos depois, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgou o pedido de análise enviado pela diretoria e deu causa favorável ao time.

A decisão do ano passado foi da 1ª Vara do Trabalho de Curitiba, que exigiu que o clube vendesse R$ 255 mil em cadeiras cativas no Couto Pereira em leilão para pagar o ex-jogador. No pregão, os interessados podiam oferecer 50% do valor pedido por cada cadeira, R$ 7,5 mil. A leiloeira não informou quantos lances foram feitos.

Cada cadeira cativa do Couto Pereira tem um custo de R$ 175 mensais do plano de Sócio Proprietário, mas há os benefícios de descontos em ingressos e direito à participação na vida política do clube, desde que cumpra as regras do conselho, como, por exemplo, ter no mínimo de dois anos como sócio para fazer parte das eleições.

Em campo, o Coritiba vai disputar a semifinal do Campeonato Paranaense contra o Londrina, domingo, no Couto Pereira. A esperança está depositada no centroavante Rodrigão, artilheiro da competição com seis gols. Se vencer, pega o ganhador do duelo entre Athletico Paranaense e Rio Branco-PR.