Dinamarca x Austrália

Dinamarca saiu na frente, cedeu o empate, mas não teve força para marcar outro (Foto: EMMANUEL DUNAND / AFP)

LANCE!
21/06/2018
12:45
São Paulo (SP)

Nos primeiros vinte minutos do empate em 1 a 1 com a Austrália, a Dinamarca parecia que venceria sua segunda partida nesta edição da Copa do Mundo. No entanto, mesmo com o golaço de Eriksen logo no início, o time não conseguiu manter o ritmo, acabou cedendo o empate e não teve força para retomar a vantagem no placar.

Essa foi a mesma impressão do técnico Age Hareide, que é norueguês, mas dirige a seleção dinamarquesa. Para ele o desgaste dos atletas, provocado pela intensidade do jogo, foi essencial para a queda queda de ritmo após o time sair na frente no marcador.

- Eles estavam cansados, durante a partida isso realmente aconteceu. Tentamos colocar Cornelius, para tentar dar mais fôlego ao time. Poderíamos colocar opções mais ofensivas, mas poderíamos ter algum problema. Nós perdemos muitas bolas, a Austrália desperdiçou muitos contra-ataques, nós tivemos que correr demais, nosso jogo foi intenso, usamos muito a força. Sabe de uma coisa? A Copa do Mundo é difícil, essa é a verdade - comentou o comandante.


Após ter mais um pênalti marcado contra a sua equipe com o auxílio do VAR, Hareide disse ter concordado com a decisão da arbitragem em ambos os lances, mas questionou a utilização da ferramenta em outros lances do jogo. Segundo ele, não se sabe que toma a decisão para analisar ou não a jogada.

- Eu concordo com a marcação do último pênalti, há pessoas na Rússia decidindo se foi falta. Isso está certo, mas você tem várias situações durante a partida que também deveriam ser olhadas e não são. Quem decide isso durante a partida? O árbitro no gramado ou as pessoas que estão reunida em outro local? Foi contra nós, e eu achei correto, mas para mim é um pouco alheio ao futebol tentar ser tão preciso, a tecnologia da linha do gol eu aprovo, mas algo tão detalhado, em um esporte tão difícil como o futebol, nos lances que acontecem dentro da área, precisa haver clareza, o árbitro não conseguiu ver no campo. Vamos ver o vai acontecer daqui para frente - analisou o norueguês.

Na próxima terça-feira, os dinamarqueses viajam para Moscou para enfrentar a França, às 11h. Enquanto os australianos vão até Sochi para duelar com o Peru, no mesmo horário.