Douglas Souza foi o destaque brasileiro

Douglas Souza foi o destaque brasileiro (FIVB Divulgação)

Web Vôlei
30/05/2021
16:04
São Paulo

Não foi com a facilidade que se esperava, mas a Seleção Brasileira Masculina de Vôlei encerrou a primeira semana da Liga das Nações, neste domingo, com vitória. Derrotou o Canadá por 3 sets a 1 - 25-17, 25-20, 22-25 e 27-25 -, na cidade de Rimini, na Itália e segue sem perder na VNL, com três triunfos em três jogos e 9 pontos. Os atuais campeões olímpicos folgam nos próximos dias e voltam a jogar na quinta-feira (03.01), contra a França, que também está invicta, 3 vitórias e 8 pontos, às 10h (de Brasília), com SporTV.

Nesta segunda-feira, a Seleção Feminina volta à quadra para enfrentar o Japão, às 10h (de Brasília), na abertura da segunda semana da VNL. A equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães venceu seus dois primeiros jogos - contra Canadá e República Dominicana, ambos por 3 a 0 - e perdeu para os Estados Unidos, por 3 a 1, na última quinta-feira. O confronto será transmitido pelo SporTV.

O técnico Carlos Schwanke não relacionou, para o jogo deste domingo, o ponteiro Leal, poupado, após ter sido um dos destaques da vitória brasileira sobre os Estados Unidos, na véspera, por 3 a 0, e o central Maurício Souza, que se recupera de um desconforto na panturrilha e ainda não jogou na VNL. Schwanke escalou o Brasil com: Cachopa, Wallace, Maurício Borges, Douglas Souza, Isac, Flávio e Thales. Entraram, ao longo da partida: Bruninho, Felipe Roque, Vaccari, Matheus Pinta e Lucarelli.

O oposto Vernon, do Canadá, foi o maior pontuador do jogo, com 24 pontos. Douglas Souza foi o destaque brasileiro, com 22 pontos, seguido por Wallace, com 19.

Depois de dois primeiros sets jogando com segurança, principalmente no ataque e com Cachopa variando bem a distribuição, se aproveitando do entrosamento pelo meio com Isac - jogam juntos no Sada Cruzeiro - , o Brasil diminuiu o ritmo no terceiro, aceitando a marcação de bloqueio dos canadenses. Os rivais sacaram melhor, e com o passe fora da rede Cachopa não conseguiu jogar tanto com os centrais. Desorganizado em quadra, o time verde-amarelo permitiu a vitória do Canadá no terceiro set.

Schwanke começou o set com Pinta no lugar de Flávio. O Canadá voltou bem para a quarta parcial, melhorando sua relação bloqueio-defesa e caçando Maurício Borges no saque. O ponteiro sentiu o momento e acabou substituído por Lucarelli quando o placar apontava 15 a 13 para os canadenses e o Brasil virou: 18 a 17. A Seleção teve dificuldades de colocar a bola no chão. Os rivais mantiveram o bom saque e Cachopa seguiu sem conseguir jogar com os meios. N0 24 a 24, Schwanke fez a inversão do 5 x 1 colocando Bruninho e Felipe Roque em quadra. O Canadá foi valente, mas em dois erros seguidos de Vernon, o Brasil passou à frente. Num bloqueio de Isac sobre o oposto do Canadá, a equipe brasileira fechou o set em 27 a 25, encerrando o jogo em 3-1.