Adenizia

Adenízia em ação pela Seleção (Toshifumi Kitamura/AFP)

Web Vôlei
08/04/2019
18:36
São Paulo

A central Adenízia, que disputa os playoffs da Liga Italiana com o Scandicci, anunciou, nesta segunda-feira, seu afastamento da Seleção Brasileira nesta temporada.

Ela já vinha conversando com a comissão técnica de José Roberto Guimarães desde janeiro sobre a possibilidade de se aposentar com a camisa amarela. Depois de 10 anos defendendo o Brasil, a jogadora diz que pretende cuidar da mãe – que passará por uma cirurgia -, além de tratar dos detalhes do seu casamento – ela ficou noiva em janeiro – depois de cumprir seus compromissos com o clube italiano nesta temporada.

“Chegou o grande dia. Como eu gostaria que estivesse longe, todos sabem o amor que eu sinto em jogar voleibol, em representar meu país. Doeu para tomar essa atitude, mas como todo atleta esse dia chega, para alguns não fui nada, não deixarei muita saudades, para muitos fui alguma coisa, juro que tentei levar alegria e amor a todos, continuarei sonhando e trabalhando duro. O futuro a Deus pertence, mas nesse momento preciso cuidar do meu futuro marido e da minha família”, escreveu a jogadora, em seu perfil no Instagram.

Adenízia deixou em aberto se vai ou não estar à disposição de Zé Roberto na próxima temporada, para a disputa dos Jogos de Tóquio-2020.

“O voleibol é a minha paixão e minha vida. Quem sabe não esteja sendo só um até logo!!! Tudo acontecerá na vontade de Dele!”, completou a central.

A primeira parte da convocação da Seleção Brasileira deverá sair ainda este mês, com as jogadoras que já forem sendo eliminadas nas quartas de final e nas semifinais da Superliga Cimed 2018/2019.

A bicampeã olímpica Fabiana, do Dentil/Praia Clube, já anunciou que não retornará à Seleção. Entre as jogadoras que se destacaram na atual temporada atual, estão a bicampeã olímpica Thaisa, que defendeu o Hinode/Barueri, as centrais do Itambé/Minas Carol Gattaz, Mara e Mayany e Carol, do Dentil/Praia Clube. Milka, do Barueri, e Bia, do Sesc RJ, também podem estar na lista.

O primeiro compromisso do Brasil é a Liga das Nações, a partir de 21 de maio.