Álvaro Pacheco enxerga evolução no Vasco após derrota para o Palmeiras: ‘Equipe mais consistente’

Técnico português segue sem vencer no comando do Cruz-Maltino


Escrito por

Mesmo com o desempenho desastroso diante do Palmeiras, Álvaro Pacheco afirmou em coletiva que viu evolução na atuação da equipe. Na primeira partida do técnico do Vasco, o time foi goleado pelo Flamengo. Confira a entrevista completa no player acima.

➡️ Tudo sobre o Gigante agora no WhatsApp. Siga o nosso canal Lance! Vasco

Palmeiras x Vasco
Álvaro Pacheco tem duas derrotas no comando do Vasco (Foto: Ettore Chiereguini/AGIF)

É evidente que encontramos dois adversários que estão com uma dinâmica muito forte, que vão lutar para ser campeões. O Vasco teve dois jogos difíceis, mas teve um crescimento a nível de coragem. Disputamos com o Palmeiras em um nível forte. Mesmo perdendo, nunca deixamos nos desligar do jogo. Igualamos a posse de bola. O crescimento tem que ser de forma sustentada. Estamos tristes pelo resultado. Mas daquilo que foi o jogo contra o Flamengo, a equipe foi mais consistente

— disse Álvaro Pacheco. E completou:

- Conseguimos estar mais ligados no jogo. Senti a tristeza no vestiário, mas disse aos jogadores que vi uma equipe completamente diferente. Amanhã estaremos no CT para analisar o que temos que melhorar, mas o próximo jogo é na nossa casa, naquele ambiente que vi que é fantástico. Que cria um ambiente bom para a equipe.

Questionado sobre ter a pior defesa do Campeonato Brasileiro, Álvaro Pacheco entende que o Vasco precisa trabalhar mais. A equipe sofreu 19 gols até então.

- Trabalhar. Isso que precisa para melhorar. A interpretação do jogo da nossa linha defensiva e do meio de campo vem com o trabalho. É um problema que estamos tendo. Do último jogo para cá, a equipe já melhorou. Temos que seguir evoluindo, jogo a jogo, para outros patamares que pretendemos ir.

- Faz parte do processo. Estivemos melhores hoje. Se vocês repararem, no primeiro gol, tivemos superioridade numérica dentro da área, mas não protegemos aquele espaço. Tivemos a capacidade de descer e proteger. Agora o próximo passo é mostrar onde eles devem proteger.

O próximo adversário do Vasco será o Cruzeiro. A bola vai rolar às 18h30, em São Januário.

Palmeiras x Vasco
Vasco perdeu para o Palmeiras na 8ª rodada do Brasileirão (Foto: Anderson Romao/AGIF)

🎙️ MAIS RESPOSTAS DE ÁLVARO PACHECO:

DAVID
- Sobre o David, teve uma semana em que eu acho que não teve aquele rendimento necessário para ser selecionado para ir ao jogo. A semana a seguir, ele deu a resposta. Mostrou uma atitude diferente, um entendimento daquilo que nós pretendíamos no jogo e mereceu ser relacionado e titular. Aquilo que eles fizeram lá atrás ou fizeram, não interessa. O mais importante é o que eles fazem no dia a dia.

- O David foi um exemplo disso, ele teve uma semana que eu acho um pouco desligado, um pouco apagado, e depois teve uma semana melhor. Tivemos uma conversa, e ele demonstrou a atitude que queria ajudar a equipe, e hoje mereceu a entrada, mas o jogo é mesmo assim, sabe? Porque eu achei que era importante naqueles momentos manter os jogadores com outras características.

DEPENDÊNCIA DE VEGETTI
- Vegetti, neste momento, tem muita importância no desempenho da equipe. O time está melhorando em um processo de identidade, no qual o Vegetti seguirá sendo importante. Trabalhamos uma ideia de jogo e de interpretação de jogo. Quando o Vegetti não estiver, temos Clayton, David, Rayan…Temos que chegar com a bola de formas diferentes na frente. Ele não ajuda só na primeira bola e na segunda, na capacidade de finalização. O Clayton pode ajudar com profundidade, assim como o Rayan.

TEMPO COM O GRUPO
- É evidente que com este tempo que eu tenho de treinamento, tenho um conhecimento mais profundo daquilo que é o elenco. Mas enquanto treinador, os meus jogadores são os meus jogadores. Eu não posso vir para uma coletiva e criticar aqueles jogadores que estão a trabalhar comigo e estão a dar o máximo que neste momento eles conseguem.

TORCIDA DO VASCO
- Eu acho que a torcida tem um papel muito importante naquilo que é a cultura dos clubes, são apaixonados, amam o clubes e querem o melhor para o clube. Eu enquanto líder percebo e entendo perfeitamente, o que tento passar para os meus jogadores é que isso faz parte do futebol, temos que abstrair e perceber o que temos que fazer para ser melhores e o que podemos fazer para crescer e temos que ser nós a trabalhar, no CT, juntos, unidos, e perceber que essa exigência da nossa torcida é mesmo isso, o Vasco é mesmo isso. Nós temos que ser melhores semana após semana, e hoje fomos melhores que no último jogo e acredito que no próximo desafio temos que ser melhores.

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter