Botafogo x Goiás

Leo Valencia marcou seu primeiro gol no ano (Vítor Silva/Botafogo)

André Schmidt
10/10/2019
08:20
Rio de Janeiro (RJ)

Não dá para afirmar, é claro, que o Botafogo já vive uma nova fase pós-Barroca. Mas os números contra o Goiás, nesta quarta-feira, mostram uma diferença grande em relação à postura que a equipe vinha tendo sob o comando do seu antigo treinador. Antes trabalhando quase sempre com muito toque de bola e pouca verticalidade no ataque, ou seja, agredindo pouco seus adversários no campo ofensivo, o Glorioso dessa vez se arriscou mais.

Com 270 passes certos, segundo o Footstats, a equipe teve o seu volume mais baixo no fundamento como mandante neste Brasileiro - antes era de 296, contra o Athletico Paranaense, time de maior posse do campeonato. Foram ainda 31 passes errados, terminando a partida com apenas 89,7% de acerto, abaixo da sua média normal, que é de 92,4% - 4ª maior da competição. A maioria, porém, desperdiçada pelos homens de frente em busca do gol - Diego Souza, Bochecha e João Paulo, com cinco, foram os que mais erraram.

Outra mudança foi na dinâmica dos passes, que não se concentraram tanto nos zagueiros, como vinha sendo. Gabriel, maior passador da equipe e o 3º do Brasileirão, dessa vez foi apenas o 4º que mais tocou na bola pelo Alvinegro, sendo superado por Fernando (39 passes), João Paulo (35) e Cícero (30). Com os meias aparecendo mais no jogo e o apoio dos laterais, a transição ganhou um mais de dinamismo e o ataque mais objetividade. 

Chegando com mais qualidade à frente, contra o Esmeraldino, o time de Bruno Lazaroni finalizou oito vezes na direção certa, sua segunda maior marca no Brasileiro - o recorde é de 9, alcançado contra o CSA. Não à toa voltou a marcar três gols num jogo, algo que não ocorria desde a goleada de 4 a 0 sobre o Sol de América, do Paraguai, pela Copa Sul-Americana, quando a equipe ainda contava com Erik no ataque.

O Botafogo ainda não definiu quem será o seu treinador nesta reta final de 2019. Apesar disso, aparentemente, alguns traços de Barroca no time já começam a sofrer alterações.