Gilbert Durinho é atleta peso leve do UFC (FOTO: Reprodução)

Gilbert Durinho conquistou sua quarta vitória consecutiva no Ultimate (Foto: Reprodução/Instagram)

TATAME
28/09/2019
18:30
Copenhague (DIN)

Após derrotar Anderson Silva no UFC Rio, em maio, Jared Cannonier voltou a frustrar a torcida local neste sábado (28), no UFC Copenhague, na Dinamarca. Na luta principal da edição, o americano teve boa atuação e nocauteou Jack Hermansson – que contava com grande apoio dos torcedores presentes na Royal Arena – no segundo round, após uma série de golpes precisos. Foi a terceira vitória seguid de Cannonier, que evolui a cada luta no peso médio.

No co-main event, lutando empurrado pelos fãs, Mark Madsen fez a festa dos dinamarqueses ao derrotar Danilo Belluardo por nocaute técnico no começo do primeiro round. Ainda no card principal, outras grandes exibições foram protagonizadas por Gilbert Durinho, Ion Cutelaba, Ovince St-Preux e Nicolas Dalby, que derrotaram Gunnar Nelson, Khalil Rountree, Michal Oleksiejczuk e Alex Cowboy, respectivamente.

Cannonier supera Hermansson e ‘cala’ torcida

Sem perder tempo, Jack Hermansson partiu pra cima de Jared Cannonier logo nos primeiros segundos. Na técnica, o sueco aplicou uma boa queda, mas rapidamente a luta voltou a ficar em pé. No restante do primeiro round, os atletas equilibraram as ações e o duelo ficou travado na trocação.

Já no segundo round, os papéis se inverteram e foi a vez de Cannonier entrar com um estilo ofensivo. Conhecido por seu poder de nocaute, o americano aplicou um golpe de encontro que levou Hermansson ao chão. A partir disso, Jared partiu para o ground and pound e aplicou fortes golpes, que levaram à interrupção do árbitro ainda no início da parcial, conquistando assim sua terceira vitória consecutiva.

Gilbert Durinho emplaca quarta vitória seguida

Gilbert Durinho e Gunnar Nelson travaram um primeiro round bem estudado e, desta forma, com pouca ação. No segundo assalto, o confronto seguiu travado e os atletas, então, apostaram na luta agarrada em pé, onde o islandês pressionou o brasileiro contra a grade tentando a queda, mas não obteve êxito. Na reta final, Durinho aplicou uma queda e, logo na sequência, buscou um triângulo de mão, bem defendido.

No terceiro assalto, Durinho seguiu escapando bem das tentativas de queda aplicadas por Nelson. No minuto final, o brasileiro ainda encontrou brecha para conseguir uma importante queda sobre o islandês, que levantou rapidamente, mas terminou o combate pressionado na grade. Depois de três rounds de um confronto muito parelho, melhor para Gilbert, que saiu com a vitória por decisão unânime dos jurados e emplacou seu quarto triunfo seguido na franquia, agora na divisão dos meio-médios.

Cowboy amarga o terceiro revés consecutivo

Alex Cowboy começou o duelo tomando a iniciativa diante de Nicolas Dalby e aplicando mais golpes. Mas apoiado pela torcida local, o dinamarquês cresceu de produção e conectou bons socos. Na reta final do assalto, entretanto, o brasileiro foi inteligente e levou seu adversário para o chão, golpeando no ground and pound saindo em vantagem. No segundo round, após alguns momentos intensos na trocação, Dalby levou Cowboy para o chão e, invertendo os papéis do round anterior, foi sua vez de pressionar no ground and pound, colocando Alex em momento de tensão no confronto.

No terceiro e último round, após sofrer uma leve pressão inicial, Cowboy voltou a derrubar Nicolas Dalby e aplicou golpes importantes. O árbitro colocou o duelo em pé novamente e o brasileiro, ao tentar uma chave de braço, viu o dinamarquês escapar da posição e cair por cima, onde ficou por mais de um minuto, com fortes golpes no ground and pound, incluindo socos e cotoveladas. Ao fim dos três rounds, os árbitros declararam a vitória para Dalby por unanimidade. Com isso, Cowboy amargou seu terceiro revés consecutiva na organização, enquanto Nicolas retorna à franquia com importante triunfo.

Destaques do card preliminar na Dinamarca

Com sete lutas ao todo, o card preliminar teve dois destaques em especial. Abrindo o evento, o galês Jack Shore teve uma atuação segura e utilizou seu Jiu-Jitsu para finalizar Nohelin Hernandez com um mata-leão no terceiro round, mantendo sua invencibilidade no MMA, agora com 12 vitórias. Quem também brilhou foi John Phillips, que precisou de apenas 14 segundos para nocautear Alen Amedovski e, desta forma, voltou a vencer pelo Ultimate após uma série de três derrotas consecutivas. Nos demais duelos, triunfos por decisão.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC Fight Night 160
Copenhague, na Dinamarca
Sábado, 28 de setembro de 2019

Card principal

Jared Cannonier derrotou Jack Hermansson por nocaute técnico no 2R
Mark Madsen derrotou Danilo Belluardo por nocaute técnico no 1R
Gilbert Durinho derrotou Gunnar Nelson por decisão unânime dos jurados
Ion Cutelaba derrotou Khalil Rountree por nocaute técnico no 1R
Ovince St-Preux finalizou Michal Oleksiejczuk com um estrangulamento Von Flue no 2R
Nicolas Dalby derrotou Alex Cowboy por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
John Phillips derrotou Alen Amedovski por nocaute no 1R
Makhmud Muradov derrotou Alessio Di Chirico por decisão unânime dos jurados
Ismail Naurdiev derrotou Siyar Bahadurzada por decisão unânime dos jurados
Brandon Davis x Giga Chikadze terminou em empate pelos jurados
Lina Lansberg derrotou Macy Chiasson por decisão unânime dos jurados
Marc Diakiese derrotou Lando Vannata por decisão unânime dos jurados
Jack Shore finalizou Nohelin Hernandez com um mata-leão no 3R