Pedro Alvarez |
07/11/2021
17:12
São Paulo (SP)

O Palmeiras venceu o Santos por 2 a 0 neste domingo (7), na Vila Belmiro, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em clássico de dois tempos muito diferentes, o Santos começou melhor, mas viu seu rival crescer de produção e marcar quatro gols, dos quais dois foram anulados. Rony e Raphael Veiga fizeram para o Verdão no triunfo.

Santos x Palmeiras
Rony abriu o placar para o Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

Com o resultado, o Santos segue na 15ª posição da tabela do Campeonato Brasileiro, com 35 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Bahia nesta rodada, dependendo do resultado de seu jogo. Já o Palmeiras retoma a vice-liderança, com 55 pontos, mas também aguarda o jogo do Flamengo para saber se a posição será definitiva ao final da rodada.

JOGO COMEÇA COM AS DUAS EQUIPES PROCURANDO O ATAQUE

Nos primeiros quinze minutos de jogo, a partida foi movimentada, com os dois times se lançando ao ataque em busca do gol. O começo da partida, porém, não teve tantas chances de perigo, mas o Santos chegou melhor, em duas oportunidades: a primeira com Lucas Braga, pela esquerda, aos quatro minutos e a outra aos 11 minutos de jogo, em chute de Raniel, dentro da área. O chute de Lucas Braga foi defendido por Weverton e a finalização de Rainel passou pelo lado do gol, em tiro de meta.

Palmeiras iniciou o jogo pressionando a saída de bola santista, mas cedeu espaços nas costas da defesa, por onde o Peixe criou suas jogadas, principalmente pelas beiradas do campo.

PARTIDA FICA MAIS PEGADA

Com o desenrolar do primeiro tempo, o jogo ficou mais equilibrado e, com isso, mais truncado. O Palmeiras buscou trabalhar a bola no ataque, enquanto o Santos utilizou o contragolpe como principal arma, explorando a velocidade de seus jogadores de ataque. O Verdão teve dificuldade de lidar com as bolas nas costas e acabou cometendo muitas faltas. Gómez e Zé Rafael levaram cartão amarelo em lances de velocidade em que travaram o contra-ataque de forma faltosa. Do outro lado, o Palmeiras teve falta perigosa na entrada da área e chegou com perigo em cruzamentos na área.

RONY ABRE O PLACAR, MAS GOL É ANULADO

Aos 40 minutos do primeiro tempo, Dudu recebeu a bola na ponta, ganhou pelo alto e encontrou Rony, fora da área. O camisa 7 bateu no canto de João Paulo, que se esticou mas não impediu a bola de entrar no gol. O árbitro, porém, anulou o gol após checar o lance no VAR e verificar um toque no braço de Dudu durante a jogada.

RONY MARCA DE NOVO! DESSA VEZ, VALEU

Apenas um minuto após ter seu gol anulado, Rony marcou novamente. Em lance rápido de ataque, Dudu deu belo passe de letra para Raphael Veiga, que rapidamente cruzou a bola na medida para a chegada de Rony, dentro da área. O atacante saiu cara a cara com João Paulo e deslocou o goleiro, abrindo o placar para o Palmeiras na Vila. Após o lance, o Santos tentou o empate, mas pouco aconteceu e o primeiro tempo foi encerrado.

SEGUNDO TEMPO COMEÇA COM MAIS UM GOL ANULADO DE RONY

A segunda etapa começou equilibrada, com os dois time indo ao ataque. Em busca do gol de empate, o Santos chegou bem com chute de Vinicius Zanocelo, de fora da área, que obrigou Weverton a se esticar para fazer a defesa. Na sequência, Rony voltou a marcar para o Palmeiras, em lance de contra-ataque rápido com Scarpa. O gol, porém, foi anulado devido ao impedimento do camisa 7 quando recebeu a assistência. Foi o terceiro gol de Rony na partida, o segundo anulado.

SANTOS SE ABRE, PALMEIRAS EXPLORA O CONTRA-ATAQUE

Ao contrário do primeiro tempo, a dinâmica da segunda etapa teve o Santos no ataque e o Palmeiras explorando os contragolpes. Precisando empatar a partida, Fábio Carille colocou Carlos Sánchez no jogo e subiu as linhas, o que resultou em espaços nas costas da defesa, explorados pelo Verdão. Além do lance do gol anulado de Rony, o alviverde chegou outra vez com o camisa 7 e criou boa oportunidade com Dudu. O Peixe, por sua vez, chegou com perigo em finalização de fora da área com Lucas Braga, que acertou a trave.

RAPHAEL VEIGA AMPLIA PARA O PALMEIRAS


Aos 27 minutos, Piquerez roubou a bola no meio de campo, triangulou com Dudu e cruzou a bola na área, procurando Rony. A defesa tirou a bola, mas Rony ficou com o rebote e passou para Raphael Veiga, que teve espaço para finalizar a bola no canto alto do gol defendido por João Paulo e fazer o segundo gol do Verdão. O gol coroou o melhor momento do Palmeiras na partida, quando o time teve mais posse e controlou o jogo no campo de ataque.

JOGO FICA MAIS MORNO NOS MINUTOS FINAIS

Os últimos minutos do jogo foram mais quietos. Com a vantagem no placar o Palmeiras segurou o jogo tendo a bola nos pés. Assim, o time buscou , manter seu adversário longe do campo de ataque e trocar passes, procurando uma oportunidade de matar o jogo. O Santos buscou o ataque sempre que teve a bola, mas encontrou dificuldades em penetrar a defesa e arranjar boas chances. Assim, o jogo terminou com menos intensidade, com um dos lados administrando a vitória.

O Santos volta a campo na quarta-feira (10), às 19h, na Vila Belmiro, para enfrentar o Red Bull Bragantino, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras também joga na quarta-feira, mas às 20h30, contra o Atlético-GO, no Allianz Parque, também pela 31ª rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 0 X 2 PALMEIRAS
Data e hora: 07 de novembro de 2021, às 16h00 (horário de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (Fifa-SP)

Gols: Rony (44'/1ºT) (0-1), Raphael Veiga (27'/2ºT)
Cartões amarelos: Raniel, Madson e Felipe Jonatan (SAN) Gustavo Gómez e Zé Rafael (PAL)
Cartões vermelhos: não houve

SANTOS
João Paulo, Danilo Boza, Robson (Carlos Sánchez, no Intervalo) e Emiliano Velázquez (Wagner Leonardo, ao 6'/2ºT); Madson, Vinicius Zanocelo, Felipe Jonatan, Marcos Guilherme (Pirani, aos 24'/1ºT) e Lucas Braga; Marinho e Raniel (Ângelo, aos 24'/2ºT).
Técnico: Fábio Carille

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Danilo, Zé Rafael (Danilo Barbosa, aos 39'/2ºT), Raphael Veiga (Patrick de Paula, aos 30'/2ºT) e Gustavo Scarpa (Breno Lopes, aos 30'/2ºT); Dudu e Rony (Deyverson, aos 39'/2ºT).
Técnico: Abel Ferreira