Goleiro ganhou o apoio público de Sergio Ramos, capitão da Espanha, mas recebe críticas

De Gea e Kepa Arrizabalaga disputavam a titularidade da Espanha (Foto: AFP)

Marcello Neves
01/07/2018
14:29
Rio de Janeiro (RJ)

É inegável que David De Gea é um dos melhores goleiro do mundo. Suas atuações pelo Manchester United são mais do que o suficientes para ter certeza sobre o isso. O problema é que em sua primeira Copa do Mundo como titular, o goleiro decepcionou: foram 10 gols em 11 chutes à meta, numero difícil de aceitar para alguém da sua qualidade. 

Outro ponto que pesou contra De Gea foi o fato de ter pulado para o mesmo canto nas quatro cobranças de pênalti da Rússia nas oitavas. Em todas ele foi para a esquerda, enquanto três chutes da Rússia foram para a esquerda. Na unica que foi em sua direção, conseguiu tocar na bola, mas não impediu a conversão. 

Os números poderiam ser piores caso o gol marcado pelo Irã, bem anulado com a ajuda do VAR na segunda rodada, fosse validado. No total, De Gea fez apenas uma defesa durante os três jogos da fase de grupos. Além disso, erros em saídas de bola, de reposições e no mano a mano contra atacantes também geraram críticas.

Na imprensa espanhola, piadas sobre suas atuações viraram constantes nas redes sociais e torcedores também embarcaram na onda. A falha mais grave foi na primeira rodada da Copa do Mundo, contra Portugal, quando deixou a bola escapar de suas mãos em chute de Cristiano Ronaldo. Fernando Hierro, no entanto, garantiu a titularidade do goleiro.