David Nascimento
29/12/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Mais de um mês após o término dos jogos em 2016, o Vasco anunciou apenas uma contratação: o meia Escudero, da Argentina. Esta atenção ao mercado estrangeiro não é única: a cúpula de futebol do clube dialoga mais com atletas que não estão no Brasil, mirando alvos internacionais.

Um outro exemplo é o atacante Mouche. Ele pertence ao Palmeiras, mas estava no Estrela Vermelha, da Sérvia. Oferecido ao Vasco, o nome agradou ao técnico Cristovão Borges e um desfecho, positivo ou negativo para o caso, é esperado para os primeiros dias de 2017.

Mesma situação de conversas o Vasco mantém com o meia Leonardo Valencia, do Palestino, do Chile. Desde o início do mês as partes dialogam sobre a possibilidade de transferência, mas há a necessidade de compensação financeira.

Outros nomes que vieram a público foram os atacantes Luis Fabiano e Kelvin, que são ligados a clubes da China e Portugal, respectivamente. Os dois possuem condições mais complicadas, com as quais há obrigação de garantias.

A demora por outras confirmações de reforços para 2017 deixa a torcida do Vasco preocupada. O fato de olhar pouco para o mercado nacional, se por um lado mostra busca por novidades, faz com que mais obstáculos sejam ultrapassados. Seria a melhor solução?

OS ALVOS

Escudero
Primeiro reforço para 2017 confirmado pelo Vasco, o meia argentino estava no futebol do México. Defendia o Puebla.

Mouche
Atacante, foi oferecido ao Vasco para 2017 e o nome agradou ao técnico Cristovão Borges. Ele pertence ao Palmeiras, mas estava defendendo as cores do Estrela Vermelha, da Sérvia.

Leonardo Valencia
O meia pertence ao Palestino, do Chile, e estava jogando no futebol chileno neste ano.

Luis Fabiano
O também atacante está de saída do Tianjin Quanjian, da China. Ele quer retornar ao futebol brasileiro por motivo profissional, visando a carreira.

Kelvin
Ele retornou para Portugal, já que pertence ao Porto. O Vasco tenta equacionar, mas a situação pelo atacante é considerada complicada.

Luccas Claro
Tem contrato com o Coritiba válido até sábado e não será renovado. A conversa era proveitosa, mas o zagueiro recebeu consulta da Turquia e deve sair do Brasil.