Maicon do São Paulo

Contra o Santos, em seu último clássico, Maicon não impediu 3 a 0 (Foto: Marco Galvão Agência Lancepress!)

Bruno Grossi
17/07/2016
06:55
São Paulo (SP)

Os clássicos costumam marcar a passagem de jogadores pelos clubes. E em momentos instáveis, como o vivido agora pelo São Paulo, erros e acertos tornam-se ainda mais evidentes. Assim, sob risco, o zagueiro e capitão Maicon volta a atuar com o time titular neste domingo, às 16h, em seu primeiro clássico contra o Corinthians pelo Tricolor. Na Arena em Itaquera, não haverá margem para erros.

– Não digo ansioso, mas estou muito motivado. Todo jogador gosta de jogos assim, e comigo não é diferente. Teremos pela frente um dos maiores rivais do São Paulo, e isso me deixa motivado para encarar o Corinthians e buscar um resultado positivo. Gosto de jogos assim e estou preparado para tentar ajudar os meus companheiros – ressaltou o defensor, que cumpriu suspensão na eliminação da equipe na semifinal da Copa Libertadores da América.

A expulsão no primeiro jogo contra o Atlético Nacional (COL) deixou o zagueiro abalado. Mesmo com as reclamações contra a arbitragem, Maicon pediu desculpas à torcida. E nada melhor do que um duelo que anda atravessado para os são-paulinos para essa redenção. No primeiro clássico sob o novo contrato de quatro anos, o camisa 27 pode ser o protagonista do São Paulo, que agora parte para mais uma reconstrução em tão pouco tempo com as saídas de Paulo Henrique Ganso, Jonathan Calleri e, por último, Alan Kardec.

Maicon disputou quatro clássicos desde que chegou ao São Paulo: derrota e vitória contra o Palmeiras; empate e revés contra o Santos

– Vai ser um jogo difícil. Todo clássico é diferente, ainda mais fora de casa, mas temos que jogar de forma compacta e dinâmica para vencer. Só um resultado positivo interessa, porque queremos reagir na temporada e colar novamente nas primeiras colocações. Não vamos deixar a eliminação na Libertadores desanimar a nossa equipe – avisou.

Será a quarta visita do São Paulo à Arena em Itaquera. Foram três derrotas até aqui: 3 a 2 no Brasileirão de 2014, 2 a 0 na Libertadores e o vexatório 6 a 1 no Brasileirão, ambos em 2015. E dos rivais paulistas, somente o Tricolor ainda não conseguiu triunfar na casa alvinegra, inaugurada em 2014 para a Copa do Mundo disputada no Brasil.

Para inspirar Maicon a ajudar os são-paulinos a conquistar o feito inédito em Itaquera, basta retomar o início da carreira do zagueiro. No Cruzeiro, por exemplo, estreou em clássico com o Atlético-MG na final do Estadual, quando saiu vitorioso da partida, mas não com o título. Mais recentemente, em triunfo por 1 a 0 sobre o Palmeiras no Morumbi, o beque deu show. Hoje, Maicon fará de tudo para brilhar de novo.