Santa Cruz x Chapecoense

Kempes e Gil comemoram o primeiro gol da Chape  (Reprodução da TV)

Rafael Bortoloti
07/09/2016
18:00
Recife(PE)

Após conseguir a virada,  o Santa Cruz deixou a Chapecoense empatar nos minutos finais e tropeçou mais uma vez neste Campeonato Brasileiro, ao empatar por 2 a 2. A partida, oitava seguida do Tricolor sem vencer na competição, foi disputada na tarde desta quarta-feira, feriado da Independência do Brasil, na Arena Pernambuco. Kempes e Bruno Rangel fizeram para a Chape, enquanto Artur e Bruno Moraes marcaram para os mandantes. 

Com o resultado, o Santa pulou para os 20 pontos, mas ainda mantém-se na penúltima colocação, a seis do Coritiba, primeiro time fora do Z4.  Já a Chapecoense chega aos 31 pontos, em 11°, e volta a enxergar a zona de rebaixamento em seu encalço. 

Na próxima rodada, domingo, o Santa faz o clássico estadual contra o Sport, na Ilha do Retiro, às 16 h. Já a Chapecoense receberá o Coritiba, às 11h, também no domingo, na Arena Condá.

O jogo 

As duas equipes começaram se estudando bastante, sem chegar ao gol com muita efetividade, buscando entender a melhor forma de tentar sair de campo com os três pontos. 

Esse cenário, porém, mudou aos 15, quando  Danilo fez ótima defesa após cabeçada de Artur.  A partir de então, o Santa passou a fazer uma blitz na defesa da Chape, sobretudo jogando pelas laterais.

À Chapecoense restavam os contra-ataques. E foi justamente desta forma que o Verdão do Oeste conseguiu abriu o placar, com Kempes. Ele  tabelou com Gil e driblou Tiago Cardoso: 1 a 0

O Santa respondeu logo em seguida. Grafite ganhou jogada aérea com dois defensores da Chape, avançou, mas pecou na finalização, chutando por cima da meta.  O Tricolor continuou buscando mais o gol, mas tropeçava na ansiedade e acabava não criando com eficiência. 

Antes do fim do primeiro tempo, mais duas boas oportunidades, uma para cada lado. Cléber Santana, em um chute rasteiro de falta, que contou com a colaboração da má formação da barreira, obrigou Tiago Cardoso se esticar todo para defender. No último lance, João Paulo arriscou de longe e quase empatou. 

Segundo tempo 

As equipes voltaram um pouco diferentes na segunda etapa. O Santa deixou as finalizações ruins no vestiário, assim como a Chapecoense, que voltou mais acuada.  

Logo aos seis, outro belo chute de longa distância de João Paulo. Dessa vez, porém, parou no goleiro Danilo, que fez ótima defesa. Cinco minutos depois, o empate: Léo Moura cruzou na medida para Artur, de cabeça e desmarcado, empatar.

Os torcedores da Cobra-Coral ainda comemoravam o empate quando Luan Peres foi expulso após receber o segundo amarelo. Logo em seguida, Lucas Gomes quase fez para a Chape e o sentimento de angústia logo voltou a tomar conta na torcida mandante.

Mas não por muito tempo. Dos pés de João Paulo, de novo, nasceu uma grande oportunidade. Dessa vez, porém, saiu o gol. Ele fez um excelente cruzamento para Bruno Moraes, que entrou no lugar de Grafite, marcar. Assim como fez contra o Sport, o "General" saiu do banco e deixou a sua marca. Já merece a titularidade?

Quando o jogo caminhava para a vitória do Santa, um pênalti bobo de Danilo Pires mudou a história jogo. Bruno Rangel empatou e deu números finais aos jogo: 2 a 2.