LANCE!
09/08/2016
13:07
São Paulo (SP)

O sobrenome Silva parece trazer sorte aos judocas brasileiros. Apenas um dia depois de Rafaela Silva se tornar campeã olímpica na Arena Carioca 2, Mariana, que curiosamente também é Silva, pode se tornar a segunda mulher do Brasil a subir ao pódio nesta Olimpíada. Durante a manhã desta terça-feira, a atleta do peso-médio (categoria até 63 kg) venceu suas três lutas e está nas semifinais.

O destaque negativo desta manhã de terça-feira ficou por conta de Evandro e Pedro Solberg, do vôlei de praia. Os brasileiros enfrentaram uma dupla do Canadá e mesmo jogando bem acabaram derrotados. Com isto, a permanência deles nos Jogos Olímpicos fica ameaçada. Por fim, a seleção brasileira feminina de polo aquático foi derrotada para a Itália, mas fez história. 

Judô

Trilhando a mesma rota de Rafaela Silva, a judoca Mariana Silva fez bonito ao vencer suas três primeiras lutas  hoje na Arena Carioca 2 e se garantir nas semifinais. A brasileira volta ao tatame nesta tarde, às 15h58, para enfrentar a eslovena Tina Trstenjak - campeã do mundo no ano passado. 

Victor Penalber competiu nesta manhã na categoria meio-médio (até 81 kg) e não foi páreo para Sergiu Toma
, dos Emirados Árabes Unidos. Como perdeu nas oitavas de final, o brasileiro não tem chance de brigar nem sequer pelo bronze. 

O mais inusitado desta manhã no Parque Olímpico, porém, foi a conduta do brasileira naturalizado libanês Nacif Elias. O judoca perdeu a luta contra o argentino Emmanuel Lucenti e não aceitou a decisão da arbitragem. Inconformado, Nacif permaneceu no tatame e precisou ser retirado pelos membros da Federação Internacional. Uma hora depois, arrependido, o representante do Líbano voltou ao tatame e pediu desculpas pela atitude.

Esgrima

Depois dos expressivos resultados conquistados por Guilherme Toldo e Nathalie Moellhausen (ambos chegaram às quartas de final em suas respectivas provas), o dia da esgrima para o Brasil não foi tão bom quanto esperado. Na disputa do torneio masculino da espada, Guilherme Melaragno foi eliminado logo na estreia contra o chinês Yunlong Jiao. Em seguida, Nicolas Ferreira foi superado pelo venezuelano Francisco Limardo.

Por fim, o curitibano Athos Schwantes, um dos mais experiente esgrimistas do Brasil nesta Olimpíada estreou com vitória sobre o tcheco Jiri Beran. No entanto, na segunda rodada enfrentou ninguém menos que o francês Gauthier Grumier, líder do ranking mundial, e acabou derrotado.

Handebol

Na primeira partida de handebol desta terça-feira, a seleção masculina da França passeou sobre o Catar e venceu por 35 a 20. Os europeus são os cabeças de chave do Grupo A e um dos favoritos nesta Olimpíada. Nesta tarde, às 16h40, o Brasil mede forças com a Eslovênia na Arena do Futuro. A promessa é de casa cheia.

Polo Aquático

Na primeira partida da história da seleção brasileira feminina de polo aquático em uma edição dos Jogos Olímpicos, o time verde e amarelo foi derrotado para a Itália, por 9 a 3, no Centro Aquático Maria Lenk. Apesar do revés diantes das europeias, um dos países mais tradicionais no esporte, o confronto entrou para a história do Brasil.

Tiro com arco 

Bernardo Oliveira escreveu seu nome na história do esporte ao ser o primeiro brasileiro a vencer uma disputa individual masculina em Jogos Olímpicos
. O jovem atleta, de apenas 23 anos, derrotou o australiano Alec Potts, por 6 a 4, e levantou o público no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Na rodada seguinte, porém ele foi eliminado por um atleta do Chile. 

Também membro da seleção brasileira, Daniel Xavier competiu esta manhã, mas foi derrotado logo na estreia para o sul-coreano Lee Seungyun. 

Boxe 

Baiano, o pugilista Robson Conceição estreou com vitória na categoria ligeiro (até 60 kg). Na manhã de hoje, o brasileiro derrotou Anvar Yunuvos, do Tadjiquistão, por nocaute técnico, já que seu adversário não retornou ao último round do duelo. Com o triunfo, Robson se garantiu nas quartas de final e enfrenta o uzbeque Hurshid Tojibaev na próxima sexta.

Vôlei de Praia

Os brasileiros Evandro e Pedro Solberg não estão bem nesta Olimpíada. Depois de serem derrotados na estreia para os cubanos Nivaldo Diaz e Sergio Gonzalez, a dupla verde e amarela conheceu seu segundo revés nesta manhã. Com as arquibancadas da Arena do Vôlei de Praia, em Copacabana, parcialmente lotadas, os brasileiros foram superados pelos canadenses Chaim Schalk e Ben Saxton por 2 sets a 1, parciais de 17/21, 21/18 e 16/14, Agora, Pedro e Evandro estão em situação complicada no Grupo D e precisam vencer a próxima partida para garantirem uma vaga na repescagem. 

Rio 2016 - Vôlei de Praia - Pedro e Evandro
Apesar do esforço, brasileiros acabaram derrotados nas areias de Copacabana (Foto: AFP/YASUYOSHI CHIBA)