Maurício Souza no ataque em Belgrado (Divulgação FIVB)

Maurício Souza no ataque em Belgrado, durante a Liga Mundial (Divulgação FIVB)

Daniel Bortoletto
12/08/2016
17:37
Rio de Janeiro

O torneio masculino de vôlei entrará neste sábado na quarta rodada. Mas dois jogadores brasileiros vivem a ansiedade da estreia na Rio-2016, diante da Itália, às 22h35, no Maracanãzinho.

O central Maurício Souza, que seria titular do Brasil, se recupera de uma lesão muscular na coxa esquerda.  Ele já participado mais ativamente dos treinos, fez aquecimento de rede diante dos Estados Unidos e deve se transformar em opção para Bernardinho.

- Ele tem condições de jogar. Poderia ter entrado um pouco contra os EUA, mas seria um risco maior. Mas dois dias podem fazer a diferença. É um cara que pode ajudar bloqueio se conseguir estar ágil no deslocamento. Está se recuperando bem e espero contar com ele para a próxima partida – disse o técnico brasileiro.

Já Douglas Souza, o mais novo do grupo (20 anos), fisicamente está apto e espera ser chamado por Bernardinho caso aconteça alguma eventualidade com os demais pontas. Ele foi o único dos atletas em condições físicas ideais que ainda não sentiu o gostinho de atuar.

– Fica aquele pouquinho de ansiedade, pensando que no começo vai ser difícil quando entrar. Mas eu sei que o momento vai chegar. O Bernardo precisa dos 12 aqui. Mas é uma ansiedade boa – disse o jovem ao L!. – Mas está sendo uma experiência olímpica é incrível. Só quem tem 20 anos e pode viver isso pode entender. Está sendo tudo muito bacana para mim, mesmo sem ter jogado ainda.

Enquanto não atua, Douglas tenta realizar um sonho de fã:

- Queria tirar uma foto com o Phelps (nadador americano, maior medalhista olímpico). Ele sempre foi meu ídolo no esporte.