Rafaela silva conquistou o ouro após uma chave de braço (Foto: Federação Internacional de Judô)

Rafaela Silva conquistou o ouro no Mundial de 2013, no Rio de Janeiro (Foto: Federação Internacional de Judô)

LANCE!
01/06/2016
14:17
São Paulo (SP)

Após a definição da equipe para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro nesta quarta-feira, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) se mostrou otimista por um bom resultado na competição, em agosto. E são dois fatores que deixam os dirigentes animados: a possibilidade de disputar o torneio em casa e um desempenho bem produtivo nesse ciclo olímpico.

- A equipe está preparada para o grande desafio que será lutar os Jogos Olímpicos em casa. Temos um bom histórico de resultados lutando em casa, onde conquistamos dez pódios mundiais somando as edições de 2007 e 2013, aqui no Rio. Além disso, fizemos o melhor ciclo olímpico da história, conquistando 12 medalhas em campeonatos mundiais, além de fazermos duas campeãs mundiais, com os ouros da Rafaela Silva, em 2013, e da Mayra Aguiar, em 2014 - avaliou Ney Wilson, gestor de Alto Rendimento da CBJ.

O judô é o esporte que mais conquistou medalhas olímpicas para o Brasil na história. São 19 pódios, sendo três ouros, três pratas e 13 bronzes. Na última edição da Olímpíada, em Londres-2012, foram quatro láureas: ouro de Sarah Menezes (48kg) e bronze de Mayra Aguiar (78kg), Felipe Kitadai (60kg) e Rafael Silva (+100kg).

- Chegamos a essa reta final de ciclo olímpico com a certeza de que oferecemos o que de melhor poderíamos oferecer à preparação da equipe para os Jogos, graças ao apoio do COB, do Governo Federal por meio do Ministério do Esporte, dos nossos patrocinadores e parceiros - afirmou Paulo Wanderley Teixeira, presidente da CBJ.

- Temos a confiança de que os nossos atletas estão preparados para consolidar o histórico do judô brasileiro em Jogos Olímpicos e caminharmos para a nona participação olímpica consecutiva com pódio brasileiro - completou.
As competições do judô na Olimpíada do Rio de Janeiro começam em 6 de agosto e vão até o dia 12.

Os convocados da Seleção Brasileira são: Sarah Menezes (48kg), Érika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Felipe Kitadai (60kg), Charles Chibana (66kg), Alex Pombo (73kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva (+100kg).