Felipe Kitadai (Foto: Jose Miguel Gomez/Reuters)

Felipe Kitadai foi convocado para disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (Foto: Jose Miguel Gomez/Reuters)

LANCE!
01/06/2016
13:08
São Paulo (SP)

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) divulgou nesta quarta-feira os 14 convocados para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto. A entidade usou como principal critério a classificação dos judocas no ranking mundial, atualizado pela última vez na segunda-feira, dia 30. A única exceção ficou na categoria ligeiro masculino, onde Felipe Kitadai foi o escolhido apesar de estar atrás de Eric Takabatake.

Outros dois pesos entre os homens tinham uma disputa muito acirrada. No entanto, foram escolhidos os dois melhores da classificação: Rafael Buzacarini, entre os meio-pesados (disputava com Luciano Corrêa), e Rafael Silva, entre os pesados (tinha como principal concorrente David Moura).

Assim, os 14 judocas brasileiros classificados para a Rio-2016 são: Sarah Menezes (48kg), Érika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Felipe Kitadai (60kg), Charles Chibana (66kg), Alex Pombo (73kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva (+100kg).

Medalhista de bronze na Olimpíada de Londres (ING), em 2012, Kitadai levou a melhor na acirrada disputa com Takabatake mesmo ocupando atualmente uma posição atrás no ranking mundial (13º contra 14º). Mesmo assim, como a diferença de pontos entre eles na classificação é muito pequena (1.252 diante de 1.231), pesou a maior experiência de Kitadai.

Desde o início da disputa por uma vaga olímpica, a CBJ deixou claro que a colocação na classificação mundial seria um dos principais critérios, mas não o único. Em casos mais equilibrados, como o do peso ligeiro masculino, também contaria o histórico de cada judoca, o momento atual, a possibilidade de medalhar na Rio-2016, entre outros.

Tal análise também poderia ser feita nas categorias meio-pesado e pesado do masculino. No entanto, prevaleceu o ranking. Na primeira, mesmo sendo mais jovem, Buzacarini deixou para trás o experiente Luciano Corrêa, de 33 anos, que participou das duas últimas edições olímpicas. Atualmente, o judoca mais jovem, de 24 anos, está no 24º lugar do ranking, com 903 pontos, contra os 802 de Correa, que ocupa a 27ª posição.

Já entre os pesados, Rafael Silva, o Baby, retomou a hegemonia no Brasil após se recuperar de uma lesão e ver a vaga muito ameaçada por David Moura. Também medalhista de bronze em Londres-2012, Baby estava na nona colocação, com 1.561 pontos, contra o décimo posto de Moura, com 1.459.