Yelena Isinbayeva

Yelena Isinbayeva foi uma das atletas que apelaram à CAS (Foto: Frank Five /AFP)

RADAR/LANCE!
21/07/2016
11:02
Rio de Janeiro (RJ)

O conselho executivo do Comitê Olímpico Internacional vai realizar neste domingo uma teleconferência, liderada pelo presidente Thomas Bach, para discutir a proibição do atletismo russo nos Jogos Olímpicos Rio-2016. As informações são da agência de notícia AFP.

Em um comunicado, o COI afirma que "toma conhecimento do anúncio da decisão pela Corte Arbitral do Esporte (CAS)", defendendo uma proibição imposta pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf), devido ao envolvimento de autoridades, técnicos e atletas com o uso sistemático de substâncias dopantes.

- Vamos agora estudar e analisar a íntegra da decisão (do CAS) - disse o COI.

Mais sobre o caso

Em seu anúncio, feito por meio de nota oficial, a CAS informou que sequer julgou o mérito das apelações protocoladas. Os russos queriam que o tribunal revisse os termos legais em que a proibição da Iaaf foi feita, e também pediram que os atletas que não foram envolvidos diretamente com casos de doping fossem liberados para competir na Rio-2016. E, do grupo de 68 atletas, 67 deles (incluindo a saltadora Yelena Isinbayeva, campeã olímpica e mundial, e recordista mundial da prova) também entraram com um outro pedido na CAS, recorrendo da decisão da Iaaf em libera os russos na Olimpíada do Rio, desde que competissem como atletas neutros, sem ser sob a bandeira da Rússia. 

Em sua avaliação do caso, a CAS considerou procedente as ações tomadas pela Iaaf, pois estão de acordo as regras de competição da própria entidade que rege o atletismo mundial. Além disso, informou que, pelo fato do Comitê Olímpico Internacional (COI) não ter sido envolvida na apelação, avaliou não ter jurisdição para determinar o que o COI deveria fazer em relação à suspensão da Rússia no atletismo, assim como sobre a opção dos russos competirem de forma neutra. Em outras palavras, a CAS deixou nas mãos do próprio COI para decidir estas questões.