RADAR / LANCE!
03/01/2017
07:10
Rio de Janeiro (RJ)

Diego superou as expectativas no Flamengo e virou ídolo da torcida logo na chegada. Carismático, ele conquistou os rubro-negros com gols, assistências e muita movimentação no meio.

A expectativa é de que ele mantenha o bom rendimento nesta temporada.
Inclusive, o meia divulgou um vídeo no qual aparece apurando a forma física. Ou seja, ele não ficou parado nem mesmo nas férias.

O camisa 35 joga como um verdadeiro "10", criando as principais jogadas do Flamengo e também aparecendo no ataque. Em alguns jogos, ele atuou como segundo atacante, dando mais opções para Zé Ricardo. Em meio a especulações, os torcedores já começaram a montar seus times para este ano. No entanto, há algo em comum em todas as formações sonhadas: Diego comandando o meio. Ele é o trunfo do Rubro-Negro na Libertadores.

COM A PALAVRA

'Qualidade que surpreende'

TITA

Ex-ponta do Flamengo


O início fantástico de Diego foi uma grata surpresa. Não é muito comum ver jogadores que estavam no exterior voltarem bem com tanta rapidez. Tanto que nem parecia que estava há 12 anos fora do país.

O que mais chama atenção no futebol do Diego é sua capacidade de um estilo mais organizador. Trata-se de um craque que busca inicialmente armar as jo-
gadas, distribuir a bola com qualidade, mas que não faz tantos gols com tanta regularidade quanto companheiros de clube.

E, claro, Diego contou com um Flamengo capaz de conduzi-lo, protegê-lo e, às vezes, carregá-lo no colo para que todo seu talento apareça tão bem.

NÚMEROS DE DIEGO EM 2016


Partidas>18
Gols marcados>6
Assistências>3
Finalizações certas>4
Passes certos>82

CAMISAS 10 QUE PASSARAM RECENTEMENTE PELO FLAMENGO

ALAN PATRICK

Contratado para o segundo semestre de 2015, o meia destacou-se pelo Rubro-Negro no Brasileirão, em especial quando a equipe viveu bom momento. No ano passado, recuperou espaço perdido para Mancuello, e se tornou crucial
em muitos momentos na boa campanha do Brasileirão. No fim de sua trajetória, era opção imediata a Diego.

ÉDERSON

Contratado junto à Lazio em meados de 2015, o apoiador teve sua trajetória atrapalhada por uma série de lesões. Segue na Gávea, e é visto como uma
das alternativas de Zé Ricardo para o meio.

MUGNI

Contratado em 2014 para ser o camisa 10, o argentino decepcionou em sua passagem pelo Rubro-Negro. Com atuações apagadas e pouca qualidade na criação, foi frequentemente vaiado pela torcida e saiu da Gávea já no início da temporada seguinte, sem deixar saudades