Bandeira de Mello - Presidente do Flamengo

Presidente do Flamengo desconversou sobre Barbieri (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Guilherme Abrahão e Matheus Dantas
17/05/2018
01:09
Rio de Janeiro (RJ)

Pela primeira vez o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, falou oficialmente da suspensão de Paolo Guerrero, que foi punido por mais oito meses e está fora da Copa do Mundo e não deve mais vestir a camisa rubro-negra. Segundo o mandatário do Fla, o clube não pode fazer nada.

- Somos obrigados a acatar a decisão da FIFA e vamos cumprir. Vou conversar com ele pessoalmente quando estiver aqui. Ele me conhece, conhece o Flamengo, conhece os companheiros - afirmou.

Ao ser questionado se esperava pela absolvição do atacante peruano - que teve sua pena aumentada para 14 meses, o presidente foi sucinto na resposta:

- Claro que sim - resumiu.

Sobre Maurício Barbieri, que ainda não foi confirmado como treinador, após dez jogos no comando com uma derrota, Bandeira desconversou e deu moral para o atual comandante do Flamengo, que independente de qualquer coisa é membro da comissão técnica permanente do clube, no qual foi contratado em janeiro para essa função.

- Qual a diferença de interino e efetivo? O efetivo tem estabilidade? Essa coisa de interino é até uma maneira de dar segurança para ele não ficar jogado as feras. Ele é titular da nossa comissão permanente. Essa coisa de interino é até para dar segurança a ele - completou.

Após dez jogos, o treinador foi derrotado em uma partida, venceu cinco e empatou em quatro, além de uma vitória sobre o Atlético-GO, na estreia, em amistoso.