Gabriel Carneiro
10/01/2017
06:45
São Paulo (SP)

Uma oferta feita pelo Corinthians de R$ 6,7 milhões pela compra de 50% dos direitos econômicos do meia-atacante William Pottker foi rejeitada pela diretoria da Ponte Preta nesta segunda-feira. O próprio clube de Campinas admite que o Timão ofereceu condições "exorbitantes" ao jogador, mas bateu o pé pelo pagamento da multa de R$ 13,4 milhões pela totalidade dos direitos e selou a permanência de seu atleta até o fim do Paulistão. O endurecimento da negociação pela Ponte, no entanto, não fará o Corinthians desistir de Pottker.

O principal trunfo do Timão nas tratativas é o interesse dos representantes de William Pottker em vê-lo em um clube com maior visibilidade para 2017 - anteriormente, sondagens do Botafogo e uma oferta da China haviam sido descartadas. O próprio jogador, inclusive, se manifestou pelas redes sociais sobre o assunto, sinalizando que a definição do caso não foi satisfatória.

"Tudo o que eu faço pelo clube que estou trabalhando é pensando naquele momento no melhor para ele. Treino da melhor forma para dar o meu máximo durante esse período. No entanto, como todo trabalho, quanto mais você se empenha mais oportunidades aparecem. Logo, também sou uma pessoa que almeja o melhor para minha vida e que merece ser reconhecido na hora certa!", escreveu o jogador de 23 anos no Instagram.

Vanderlei Pereira, presidente da Ponte Preta, disse na segunda-feira que a proposta apresentada pelo Corinthians seria vantajosa para o jogador, mas não para a Macaca. O mandatário ainda assegurou que conversou com Pottker, que é um "garoto equilibrado, entendeu e vai continuar". A Ponte Preta contratou o jogador após ele se destacar no Paulistão com a camisa do Linense e tem vínculo até o fim de 2019.

Consultado pela Ponte Preta somente depois da recusa da oferta do Corinthians, William Pottker terá uma nova rodada de negociações com o time da capital. O jogador já está em pré-temporada com a Macaca, mas seus representantes esperam agendar reuniões até o fim da semana para bater o martelo definitivamente sobre o caso.