LANCE!
09/01/2017
16:18
São Paulo (SP)

Diferentemente do que afirmou há três meses o diretor financeiro do Corinthians, Emerson Piovezan, o ex-presidente Andrés Sanchez disse nesta segunda-feira que o clube repassou dinheiro que seria utilizado no futebol e nas contas do clube para pagar as parcelas dos juros do financiamento da Arena Corinthians, estádio inaugurado em 2014 e que já recebeu 87 jogos do time profissional. Mensalmente, o Timão paga cerca de R$ 3 milhões só de juros relativos à construção do estádio no bairro de Itaquera.

- Teve (dinheiro tirado do futebol) em dois ou três meses para pagar os juros do financiamento. Isso foi no ano passado - disse, à Rádio Bandeirantes, o ex-presidente do Corinthians, que ainda citou a dimensão do que falta para o estádio ficar definitivamente pronto.

- Em dinheiro faltam R$ 40 ou 50 milhões para terminar a obra, e vai viabilizar quando conseguir vender todos os camarotes, alugar todas as cadeiras, fazer tudo aquilo que foi planejado para fazer. Não está dando certo neste momento e temos que trabalhar para mudar o mais rápido possível - completou.

Em entrevista ao LANCE! em outubro, o diretor financeiro do Corinthians mencionou que a necessidade de quitar as contas do estádio "não afeta o clube", porque "são contabilidades diferentes". Emerson Piovezan só admitiu que o Timão arcou com algumas despesas menores do estádio (“coisa corriqueira, nada de milhões”), embora não detalhe quais foram.  Uma delas é a auditoria da obra que está sendo realizada.

No planejamento original do Timão, a Arena deveria ser custeada somente com renda de bilheteria e outras propriedades. Desde maio do ano passado, aliás, o Corinthians não paga as parcelas do financiamento da Arena graças à carência oferecida pela Caixa Econômica. Os juros do financiamento, porém, seguiram sendo quitados normalmente. As parcelas foram “congeladas” para que as partes rediscutam os termos do contrato, que pode ser estendido em 17 meses. A estimativa é de que o preço final da Arena Corinthians seja de R$ 1,2 bilhão.