Bia - Sesc-RJ - Superliga feminina de vôlei

Sesc joga para manter o terceiro lugar (Foto: Divulgação/Sesc)

Web Vôlei
15/03/2019
07:53
São Paulo

A última rodada da Superliga Feminina Cimed 2018/2019, nesta sexta-feira, promete ser de muita emoção. Todos os jogos serão no mesmo horário, às 21h30, para evitar que haja uma eventual escolha de adversário nos playoffs das quartas de final.

O confronto mais esperado da noite é o clássico nacional entre Dentil/Praia Clube e Sesc RJ, em Uberlândia, com transmissão pelo SporTV 2. Se vencer, e ainda contar com um tropeço do líder Itambé/Minas para o Curitiba, a equipe do Triângulo, atual campeã da Superliga, vice-líder da temporada, com 55 pontos, pode terminar a fase classificatória em primeiro lugar. O Sesc RJ, atual terceiro colocado, com 42 pontos, precisa vencer para se manter no posto e, teoricamente, enfrentar um time menos complicado nos mata-matas da quartas de final.

No turno, o time do técnico Paulo Coco venceu por 3 sets a 2, no Rio. O confronto reedita a final da Superliga 2017/2018, vencida pelo Praia, em Uberlândia.

Se a lógica prevalecer e o Minas (líder com 56 pontos) vencer o Curitiba (oitavo colocado, com 23), os dois times voltarão a se enfrentar na série melhor de três das quartas de final. As datas dos confrontos ainda não foram divulgadas pela CBV (Confederação Brasileira de Vôlei).

Os oito classificados para os playoffs já estão definidos. Além do Minas, Dentil/Praia Clube, Sesc RJ, Hinode/Barueri, Osasco/Audax, Sesi/Bauru, Fluminense e Curitiba. O que está em jogo nesta última rodada é a posição dos times e os confrontos da próxima fase. A Superliga já conhece também os rebaixados da temporada: Camboriú e BRB/Brasília. Pinheiros e São Cristóvão Saúde/São Caetano não têm mais chances de classificação para os playoffs.

Se o Hinode/Barueri, quarto colocado, com 41 pontos, confirmar seu favoritismo e derrotar o São Caetano, garante a terceira colocação, caso o Sesc RJ perca para o Praia.

Osasco/Audax, quinto na tabela, com 39 pontos, enfrenta o BRB/Brasília, no José Liberatti, e depende apenas de si para se manter no posto. Chance de termos Osasco x Sesc RJ – times que durante anos decidiram o título da Superliga – desta vez se enfrentarem em um duelo pelas quartas de final.

O Sesi/Bauru, sexto na tabela, com 36 pontos, só tira o quinto lugar do Osasco se vencer o Fluminense, em casa, por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1 (com transmissão pelo Globoesporte.com) e se Osasco perder para o Brasília também por 3 a 0 ou 3 a 1.

Fluminense (sétimo) e Curitiba (oitavo) não terão suas respectivas posições alteradas, independentemente dos resultados dos seus jogos. O que pode mudar são seus adversários, Minas ou Praia.

Se as posições da tabela se mantiverem, a série melhor de três das quartas de final ficaria assim:

Itambé/Minas x Curitiba

Dentil/Praia Clube x Fluminense

Sesc RJ x Sesi/Bauru

Hinode/Barueri x Osasco Audax

No entanto, se o Praia vencer o Sesc RJ, Minas superar Curitiba, o Barueri derrotar o São Caetano e Osasco mantiver o quinto posto, os confrontos mudam para:

Itambé/Minas x Curitiba

Dentil/Praia Clube x Fluminense

Hinode/Barueri x Sesi/Bauru

Sesc RJ x Osasco/Audax

Também é possível a mudança de quinto e sexto, trocando os rivais de Sesi Bauru e Osasco/Audax nos playoffs.