Comemoração brasileira em Tóquio

Comemoração brasileira em Tóquio (FIVB Divulgação)

Web Vôlei
12/06/2019
08:41
São Paulo

O Brasil derrotou a Tailândia por 3 sets a 0 - parciais de 25/19, 25/17, 25/21 -, nesta quarta-feira, em Tóquio, no Japão, e conquistou sua oitava vitória em 11 jogos na Liga das Nações feminina de vôlei.

Com o resultado, as comandadas pelo técnico José Roberto Guimarães devem se manter ao menos na quarta colocação geral, ao fim da rodada desta quarta-feira - agora com 25 pontos -, dentro da zona de classificação para a fase final da competição, entre os dias 3 e 7 de julho, na China.

A Seleção volta a jogar nesta quinta-feira, contra a Sérvia, às 3h40 (de Brasília), com transmissão pelo SporTV 2, no encerramento da quarta semana do torneio.

A quinta e última semana da fase classificatória será entre os dias 18 e 20 de junho, em Ankara, na Turquia. O Brasil encara a Itália, dia 18 (terça-feira), às 10h, a Bélgica, dia 19 (quarta), no mesmo horário, e as donas da casa, dia 20 (quinta), às 13h.

A ponteira Gabi foi a maior pontuadora do Brasil, com 12 acertos, seguida por Bia, que marcou 10 - cinco deles de bloqueio.

De maneira geral, o Brasil fez uma boa partida no bloqueio, principalmente. Foram 12 pontos no fundamento, contra apenas quatro das tailandesas. Nosso saque, no entanto, ainda não é dos melhores. Fizemos apenas dois aces, contra quatro das rivais. Tirando uma boa sequência com Macris nos primeiro e segundo sets, precisamos ser um pouco mais agressivos no serviço para tentar dificultar a recepção das adversárias.

O Brasil cedeu 16 pontos em erros, enquanto as asiáticas deram quase um set (22). Foram 39 pontos de ataque da nossa seleção, contra 33 da Tailândia.

Zé Roberto começou o jogo com a formação de sempre, com Natália como titular. Ela atuou nos dois primeiros sets e o Brasil ganhou com tranquilidade, imprimindo um ritmo veloz na distribuição, com todas as atacantes pontuando de maneira homogênea e o time mostrando um bom volume de jogo, defendendo muito bem.

No terceiro set, como esperado, Natália saiu, poupada, para a entrada de Amanda e a Seleção caiu de produção. O time verde-amarelo vencia por 14 a 12, permitiu a virada em dois erros de ataque e levou sustos desnecessários. As câmaras de TV flagraram Zé Roberto bastante irritado com as falhas nos contra-ataques, principalmente. O jogo ficou empatado até 21 a 21.

Mas, diante da fragilidade das adversárias e com Bia e Mara em um bom dia no ataque - Macris forçou as jogadas pelo meio mesmo com o passe um pouco fora da rede -, o Brasil fechou a partida em 3 sets a 0, somando mais uma vitória importante rumo às finais.