Rogério Caboclo

Mandatário licenciado apresentou no dia anterior documentos que, segundo ele, comprovam sua inocência (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

LANCE!
08/07/2021
12:54
Brasília (DF)

O turbilhão envolvendo Rogério Caboclo ganhou novas proporções. Nesta quinta-feira (8), a Comissão dos Direitos da Mulher aprovou requerimento para que ele seja convidado a comparecer na Câmara dos Deputados com o intuito de depor as acusações de assédio sexual e moral que levaram ao seu afastamento da presidência da CBF a partir de junho. 

O pedido, de autoria dos deputados Tereza Nelma (PSDB-AL), Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL) e Celina Leão (PP-DF), foi incluído em pauta nesta quinta-feira e rapidamente aprovado. Ainda não há data prevista para que Caboclo seja ouvido em Brasília.


Acusado de assédio sexual e moral, Rogério Caboclo foi afastado da CBF por 90 dias, somando as decisões de 6 de junho e de 3 de julho. Caboclo reagiu com inconformismo e que tudo "é mais um episódio do inédito golpe orquestrado e comandado pelo ex-presidente Marco Polo Del Nero, banido do futebol, por meio de aliados na confederação". Recentemente, o mandatário afastado apresentou os documentos que, segundo ele, comprovam sua inocência.