Neymar - 100 Jogos (Brasil)

Neymar recebe homenagem pelos 100 jogos pela Seleção (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

LANCE!
09/10/2019
12:04
Singapura (SIN)

Nesta quinta-feira, a Seleção Brasileira enfrenta Senegal, em Singapura, às 9h da manhã (de Brasília), em amistoso que marcará a centésima partida de Neymar com a camisa amarelinha.

Convocado pela primeira vez em 2010 por Mano Menezes, Neymar chega aos 100 jogos pelo Brasil com um título de Copa das Confederações, duas Copas do Mundo disputadas e 61 gols marcados, sendo o terceiro maior artilheiro da história, atrás apenas de Ronaldo, com 62, e Pelé, que tem 77.

- O saldo fica muito positivo, mas na vida de um atleta nem sempre são só vitórias. São muitas decepções, derrotas, comete-se muitos erros. Mas se você for um cara que batalha no final de tudo você consegue redimir seus erros. Estou muito feliz por atingir essa marca. Nem nos melhores sonhos imaginei que isso pudesse acontecer - disse.


Na coletiva após receber uma camisa em homenagem aos 100 jogos das mãos de Bebeto, Neymar admitiu que por ser um dos jogadores de maior destaque na Seleção tem privilégios por parte da comissão técnica.

- Estou na Seleção há 10 anos. Sempre fui um dos principais nomes e um dos que carregava tudo nas costas. Nunca fugi disso. Sempre desempenhei meu papel muito bem na Seleção. Quando um atleta atinge um nível desse, é normal ter um tratamento diferente. No Barcelona, o Messi tem um tratamento diferente. É por que ele é mais bonito? Não. É por tudo que ele faz. Não digo só de mim, mas de todo mundo que mostra um futebol nesse nível. É normal no futebol, faz parte - destacou.

Por fim, Neymar ainda comentou sobre a novela que envolveu o seu futuro na última janela de transferências. O craque deixou claro que queria deixar o PSG e voltar ao Barcelona, mas a negociação não avançou. A relação com o clube francês e com a torcida ficou abalada, mas dentro de campo a resposta está sendo dada, já que foram quatro gols em cinco jogos.

- Estou feliz na Seleção e estou feliz no clube também. Todo mundo sabe do que aconteceu no mercado de verão e da vontade que eu tinha de sair. Hoje me sinto feliz e à vontade no clube também. Não é só na Seleção que estou feliz. A temporada começou muito boa para mim. Defenderei meu clube com unhas e dentes. Darei 100% para que conquistemos coisas grandes. Estando bem no clube chegarei na Seleção - finalizou.