Brasil x Bolívia

Coutinho fez dois gols na vitória do Brasil sobre a Bolívia, sexta-feira (Foto: Miguel SCHINCARIOL / AFP)

Thiago Ferri
15/06/2019
10:00
São Paulo (SP)

Autor de dois gols na vitória por 3 a 0 sobre a Bolívia, Philippe Coutinho se aproximou na briga pela artilharia da Seleção Brasileira durante a "era Tite". O meia do Barcelona chegou a 12 gols desde que o técnico assumiu e encostou em Neymar, o vice-líder na lista, com 14.

Como tem toda a Copa América para disputar, e Neymar foi cortado por lesão, Coutinho tem chance de passar em breve o atacante do Paris Saint-Germain. O goleador no período ainda é Gabriel Jesus, com 16 gols, mas o centroavante neste momento é reserva de Roberto Firmino. 

- É muito importante para ganhar confiança. Não só eu, mas toda a equipe. Jogo difícil, estreia, sabíamos que era importante ganhar hoje e ter bom desempenho. Acho que o torcedor saiu feliz - comentou Coutinho.

Diante da ausência de Neymar, os jogadores na Seleção são perguntados com frequência sobre quem assumirá o protagonismo neste período. Coutinho, ainda que seja um candidato claro, prefere não pensar individualmente.

- Todos nós sabemos da responsabilidade que é jogar pela seleção. Essa coisa de protagonismo a gente deixa para o coletivo, porque a gente necessita do grupo, que esteja todo mundo bem - concluiu.