El Salvador

Em 2017, os Cuscatlecos foram até as quartas de finais da Copa Ouro (Foto: AFP)

Cayo Pereira*
10/09/2018
17:01
Rio de Janeiro (RJ)

Adversário do Brasil no segundo amistoso da equipe de Tite pós-Copa do Mundo, em partida que será realizada nesta terça-feira, no FedEx Field, em Washington (EUA), a seleção de El Salvador é desconhecida pelo grande público do futebol. Os Cuscatlecos ocupam apenas a 72ª posição no ranking de seleções da FIFA.

Mas o que sabemos sobre os salvadorenhos? O feito de maior relevância dos caribenhos na história do futebol é uma marca extremamente negativa. Na sua última participação em uma Copa do Mundo, em 1982, El Salvador sofreu a maior goleada da história dos mundiais. A Hungria aplicou impiedosos 10 a 1.

Desde tal feito negativo, a seleção de El Salvador não conseguiu mais chegar a uma Copa ou mesmo vencer um torneio continental. Filiada à CONCACAF, o time disputa a Copa Ouro e desde 1981 não chega à final do torneio. De lá pra cá, foram 12 participações, sendo o melhor resultado um quarto lugar em 1985. E nos anos de 1991, 1993, 2000 e 2005 sequer disputou a competição.

MAS QUEM É A SELEÇÃO QUE IRÁ ENFRENTAR O BRASIL?
Os Salvadorenhos vêm de uma vitória apertada, com um gol aos 49 do segundo tempo sobre a seleção de Montserrat, pela Liga das Nações da CONCACAF. O torneio é similar ao homônimo campeonato europeu, que está em sua primeira edição.

Dos 23 convocados da equipe que enfrentará o Brasil nesta terça, 17 atletas atuam no futebol local, três jogadores na MLS (a liga americana) e apenas um atleta atua em solo europeu. O atacante Denis Pineda é jogador do Santa Clara, de Portugal, que acabou de subir para a primeira divisão. 

SEM O PRINCIPAL JOGADOR
O maior artilheiro em atividade da seleção salvadorenha, Rodolfo Zelaya, tem 21 gols em 48 jogos com a camisa de Los Cuscatlecos, mas ficou de fora da convocação do treinador Carlos de los Cobos.

Rodolfo Zelaya
Zelaya contra os Estados Unidos (Foto: AFP)

Em entrevista à imprensa local, o técnico explicou o motivo de não ter chamado o atacante do Alianza, clube da capital do país e que é o atual campeão da primeira divisão do campeonato nacional.

- Eu sinto que tenho que dar a oportunidade de conhecer outros jogadores. Zelaya é bom tecnicamente e sei das suas habilidades. Ele já tem uma boa idade e pode contribuir mais tarde - disse.

ATUAL RETROSPECTO
Apesar de ser uma seleção considerada fraca, El Salvador chega para o jogo contra a Seleção Brasileira com três vitórias consecutivas, contra Canadá, Honduras e Montserrat. Nos últimos 15 jogos disputados pela seleção salvadorenha foram seis vitórias, seis derrotas e três empates.

CONTRA A SELEÇÃO BRASILEIRA
Na história, Brasil e El Salvador se enfrentaram apenas em duas oportunidades. Curiosamente, assim como a partida desta terça, todas as partidas foram realizadas em solo norte-americano.

O primeiro confronto aconteceu em 12 de junho de 1994, em um amistoso de preparação da Seleção Brasileira que foi tetracampeã do mundo. Naquele dia, o Brasil goleou El Salvador por 4 a 0. Romário, Bebeto, Zinho e Raí marcaram.

Já em 1998, o Brasil foi convidado a disputar a Copa Ouro da CONCACAF e caiu no Grupo A, junto com El Salvador. Na última rodada desta fase, a Seleção Brasileira novamente goleou por 4 a 0. Edmundo, Romário e Élber, duas vezes, marcaram os gols do Brasil, que foi eliminado da competição pelos EUA, anfitriões do torneio.